De imigrantes pobres à classe média: trajetória de uma família franco-argelina que contradiz as estatísticas

Nadège Mézié

Resumo


No seu mais recente livro, La France des Belhoumi, objeto desta resenha, Beaud faz o retrato dos membros de uma família de imigrantes argelinos instalados na França desde os anos 1970. Os oito filhos do casal tiveram uma trajetória social ascendente (passagem da classe popular à classe média) e é este percurso atípico para famílias de imigrantes argelinos na Franca que interessa ao sociólogo. Como em seus precedentes trabalhos, Beaud apoia-se numa perspectiva de sociologia qualitativa e apresenta um trabalho detalhado e instigante, de interesse para quem trabalhe com questões relativas a mobilidade social e ao sucesso escolar de crianças de camadas populares.


Palavras-chave


mobilidade social; imigrantes; França; Argélia; sociologia da educação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/15174522-02105033

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.