Histórias de vida, Gestalt e Sociologia: reflexões epistemológicas e metodológicas

Camila Ferreira Silva, Rodrigo de Macedo Lopes

Resumo


Trata-se de uma resenha crítica da obra “História de vida vivenciada e história de vida narrada: Gestalt e estrutura de autoapresentações biográficas” da socióloga alemã Gabriele Rosenthal, livro traduzido e lançado no Brasil em 2017. O exercício intelectual empreendido pela autora de situar as histórias de vida e as narrativas biográficas nos horizontes epistemológico, teórico, metodológico e também frente a debates consagrados no interior da Sociologia (tais como: indivíduo e sociedade ou objetividade e subjetividade) ganha aqui centralidade, com vistas a apontar o lugar de uma obra como esta no cenário das ciências sociais no Brasil.


Palavras-chave


Histórias de vida; Narrativas biográficas; Gestalt; Sociologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/15174522-02105031

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.