Os princípios constitucionais do processo

Judith Aparecida de Souza Bedê, Thiago Ribeiro Carvalho

Resumo


Este trabalho monográfico aborda os princípios constitucionais do processo insculpidos na Constituição Federal de 1988, que são o contraditório, a ampla defesa, a isonomia e o devido processo legal. No trabalho constatou-se a vinculação existente entre a Constituição e o processo, que decorre da interpretação dos princípios constitucionais processuais como instituidores do processo, e sua inobservância culminam com a nulidade dos atos posteriores à violação. O princípio do contraditório foi abordado em suas diversas facetas, desde sua concepção à possibilidade de se contrapor ao que lhe é imputado, até a impossibilidade de a parte se ver surpreendida no decorrer do procedimento. A ampla defesa, por sua vez, foi analisada sob o aspecto da utilização de todos os meios legais para a confecção da defesa. A isonomia foi descrita como a igualdade perante a lei e de oportunidades para construir o provimento final. Ao final, o princípio do devido processo legal foi definido com o princípio que abrange todas as garantias constitucionais-processuais.

 


Palavras-chave


Ampla defesa; Contraditório; Devido processo legal; Isonomia; Direito Processual Civil

Texto completo:

Versão Digital (289-302)

Referências


ABBOUD, Georges; CARNIO, Henrique Garbellini; OLIVEIRA, Rafael Tomaz de. Introdução à teoria e à filosofia do direito. 2. ed. rev. atual. ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.

ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. Trad. Virgílio Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros, 2008.

ALMEIDA, Andréa Alves de. A efetividade, eficiência e eficácia do processo no Estado Democrático de Direito. In: LEAL, Rosemiro Pereira (Coord.).Estudos continuados de teoria do processo. Porto Alegre: Síntese, 2001. v. 4, cap. I.

ALMEIDA, Andréa Alves de. Processualidade jurídica e legitimidade normativa. Belo Horizonte: Fórum, 2005.

ANANIAS, Patrus. Processo constitucional e devido processo legal na Constituição de 1824. Dissertação (mestrado) — Pontifícia Universidade Católica de Belo Horizonte-MG. Programa de pós em Direito. Belo Horizonte, 2010.

ANDOLINA, Italo. O papel do processo na atuação do ordenamento constitucional e transnacional. Revista de Processo, v.87, p. 63-69, São Paulo, jul./set.1997.

ANDOLINA, Italo; VIGNERA, Giuseppe. I fondamenti costituzionali della giustizia civile: il modelo costituzionale Del processo civile italiano. Seconda edizione ampliata e aggiornata. Torino: Giappichelli, Editore, 1979.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios. 10. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

BARACHO, José Alfredo de Oliveira. Teoria geral do processo constitucional. Revista da Faculdade Mineira de Direito, v.2, n.3 e 4, p. 89-154, Belo Horizonte, 1° e 2° sem.1999.

BARACHO, José Alfredo de Oliveira. Processo constitucional: aspectos contemporâneos. Belo Horizonte, Fórum, 2006.

BARROS, Flaviane de Magalhães. O modelo constitucional de processo e o processo penal: a necessidade de uma interpretação das reformas do processo penal a partir da Constituição. In: MACHADO, Felipe Daniel Amorim; CATTONI DE OLIVEIRA, Marcelo Andrade (Coords.). Constituição e processo: a contribuição do processo ao constitucionalismo brasileiro. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

BONAVIDES, Paulo. Curso de direito constitucional. 13. ed. rev. atual. São Paulo: Malheiros, 2002.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da Constituição. 3. ed. Coimbra: Almedina, 1999.

CASTRO, Carlos Roberto de Siqueira. O devido processo legal e a razoabilidade das leis na nova Constituição do Brasil. 2.ed. Rio de Janeiro, Forense, 1999.

CATTONI DE OLIVEIRA, Marcelo de Andrade. Direito processual constitucional. Belo Horizonte: Mandamentos, 2001.

CAVALCANTI, João Barbalho Uchoa. Constituição Federal brasileira (1891). Brasília: Senado Federal, 2002

COUTURE, Eduardo. Fundamentos del derecho procesal civil. Buenos Aires: Depalma, 1974.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. Responsabilidade do Estado pela função jurisdicional. Belo Horizonte: Del Rey, 2004.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. Fundamentos do Estado Democrático de Direito. Revista da Faculdade Mineira de Direito, v. 7, n. 13 e 14, p. 150-163, Belo Horizonte, 1° e 2° sem. 2004.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. A garantia da fundamentação das decisões jurisdicionais no Estado Democrático de Direito. Revista da Faculdade Mineira de Direito, v. 8, n. 16, p.147-161, Belo Horizonte, 2° sem. 2005.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. Direito à jurisdição eficiente e garantia da razoável duração do processo no Estado Democrático de Direito. In: GALUPPO, Marcelo Campos (Org.). O Brasil que queremos: reflexões sobre o Estado Democrático de Direito. Belo Horizonte: Editora PUC/Minas, 2006.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. Exame técnico e sistemático do Código de Processo Civil. In: DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho; DINIZ NEPOMUCENO, Luciana (Coords.). Processo civil reformado. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. As reformas do Código Processo Civil e o processo constitucional. In: DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho; DINIZ NEPOMUCENO, Luciana(Coords.). Processo civil reformado. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

DIAS, Ronaldo Brêtas de Carvalho. Fundamentos constitucionais da jurisdição no Estado Democrático de Direito. In: GALUPPO, Marcelo Campos (Coord.). Constituição e democracia: fundamentos. Belo Horizonte: Fórum, 2009.

FAVOREU, Louis. As Cortes Constitucionais[Les Cours Constitutionelles]. Trad. Dunia Marinho Silva. São Paulo: Landy, 2004.

FAZZALARI, Elio. Instituições de direito processual. Trad. Elaine Nassif. Campinas: Bookseller, 2006

GONÇALVES, Aroldo Plínio. Técnica processual e teoria do processo. 2. tir. Rio de Janeiro: AIDE, 2001.

GUERRA FILHO, Willis Santiago. Princípio da proporcionalidade e devido processo legal. In: SILVA, Virgílio Afonso da (Org.). Interpretação constitucional. São Paulo: Malheiros, 2005.

LEAL, André Cordeiro. O contraditório e a fundamentação das decisões no direito processual democrático. Belo Horizonte: Mandamentos, 2002.

LEAL, Rosemiro Pereira. Teoria da decisão jurídica. São Paulo: Landy, 2002.

LEAL, Rosemiro Pereira. Modelos processuais e Constituição democrática. In: MACHADO, Felipe Daniel Amorim; CATTONI DE OLIVEIRA, Marcelo Andrade (Coords.). Constituição e processo: a contribuição do constitucionalismo brasileiro. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

LEAL, Rosemiro Pereira. Teoria geral do processo: primeiros estudos.9. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Forense, 2009.

LIEBMAN, Enrico Tullio. Manual de direito processual civil. 3.ed. Trad. e notas Cândido Rangel Dinamarco. São Paulo: Malheiros,2005.

LIMA, Juliano Vitor. Do princípio do devido processo legal. In: TAVARES, Fernando Horta (Coord.). Constituição, direito e processo. Curitiba: Juruá, 2007.

MAC-GREGOR, Eduardo Ferrer. Es Kelsen el fundador del derechos procesal constitucional? Análisis de un debate contemporâneo. Revista de Processo, v. 164, p. 245-282, São Paulo: out. 2008.

MENDES, Gilmar Ferreira. Direitos fundamentais e controle de constitucionalidade.3. ed. rev. ampl. 3. tir. São Paulo: Saraiva, 2007.

MENDES, Gilmar Ferreira; MÁRTIRES COELHO, Inocêncio; GONET BRANCO, Paulo Gustavo. Curso de direito constitucional. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

MIRANDA, Jorge. Textos históricos do direito constitucional. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1980.

MÜLLER, Friedrich. Métodos de trabalho do direito constitucional. Trad. Peter Naumann. 3. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

NELSON, Jacinto. A contribuição da Constituição democrática ao processo penal inquisitório brasileiro. In: MACHADO, Felipe Daniel Amorim; CATTONI DE OLIVEIRA, Marcelo Andrade (Coords.). Constituição e processo: a contribuição do processo ao constitucionalismo brasileiro. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

PORTANOVA, Rui. Princípios do processo civil. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1997.

SILVA, José Afonso da. Ação popular constitucional. 2. ed. rev. ampl. e aum. São Paulo: Malheiros, 2007.

SOARES, Carlos Henrique. O advogado e o processo constitucional. Belo Horizonte: Decálogo, 2004.

SOUSA, Miguel Teixeira de. Um novo processo civil português: à la recherche Du temps perdu?. Revista de Processo, v. 5, p.203-220, São Paulo: jul. 2008.

THEODORO JÚNIOR, Humberto. Constituição e processo. Revista do Instituto dos Advogados Mineiros, v.15, p. 341-375, Belo Horizonte, 2009.

TEIXEIRA, Welington Luzia. Da natureza jurídica do processo à decisão judicial democratizada. Belo Horizonte: Fórum, 2008.

TUCCI, Rogério Lauria. Direitos e garantias individuais no processo penal brasileiro. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2004.

VARGAS, José Cirilo de. Processo penal e direitos fundamentais. Belo Horizonte: Del Rey, 1992.




DOI: https://doi.org/10.22456/0104-6594.70021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.