Direito, sustentabilidade e a premissa tecnológica como ampliação de seus fundamentos

Gabriel Real Ferrer, Paulo Márcio Cruz

Resumo


Sustentabilidade é apresentada como um objetivo que deve ser alcançado em três áreas: social, ambiental e econômica, áreas que são apresentadas como dimensões. Na análise dessas dimensões normalmente não é considerado, ou pelo menos não suficientemente, o fator tecnológico que, no entanto, é fundamental, tanto para alcançar o sucesso em cada uma das áreas como para garantir a própria viabilidade da sustentabilidade. Uma má gestão nesta área pode pôr em perigo o progresso da civilização. No presente artigo destaca-se a transversalidade desta nova dimensão, discute-se os riscos e oportunidades que a ciência e a tecnologia supõem para o resto das dimensões e se identificam as linhas onde deve-se agir para garantir a sua contribuição para o objetivo de atingir a sustentabilidade em todos os seus aspectos. No final, a necessária discussão sobre o Direito Transnacional como elemento de controle dos poderes criados no ambiente globalizado atual.

Palavras-chave


Direito; Sustentabilidade; Premissa Tecnológica; Dimensão Tecnológica; Direito Constitucional; Direitos Humanos; Direito Econômico; Filosofia do Direito

Texto completo:

Versão Virtual (276-307)


DOI: https://doi.org/10.22456/0104-6594.62003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.