Ensino de Química com Smartphones e Tablets

Aline Grunewald Nichele, Letícia Zielinski do Canto

Resumo


O maior acesso dos estudantes a smartphones e tablets oportuniza a inserção desses dispositivos móveis na educação. Nesse contexto, o objetivo desse artigo é conhecer e apresentar as estratégias de ensino de Química por meio de smartphones e tablets que vem sendo desenvolvidas no âmbito da educação básica e superior, para que essas sirvam de motivação e inspiração aos professores dessa ciência para a adoção desses dispositivos em suas aulas. Para isso, foi efetuada uma revisão de artigos científicos utilizando-se as bases de dados “Scopus”, “Web of Science” e “Scielo”, compreendendo o período de 2011 a 2015. A análise dos artigos possibilitou distingui-los em duas categorias a partir dos aplicativos para smartphones e tablets utilizados nas estratégias de ensino desenvolvidas: as estratégias que utilizam apps “gerais” e as estratégias que utilizam apps de Química. As estratégias de ensino mais inspiradoras são relatadas. O artigo é finalizado com uma análise de aspectos relevantes para a adoção smartphones, tablets e Apps para o ensino de química.

Palavras-chave


smartphones, tablets, apps, educação em química

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.67380

Direitos autorais 2016 RENOTE



RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação      ISSN 1679-1916

A RENOTE, possui a nota Qualis B1 (Ensino) e B1 (Interdisciplinar) no Sistema de Avaliação da CAPES.

Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Avenida Paulo Gama, 110 - Anexo III – 3o andar
Porto Alegre, RS, Brasil – CEP: 90040-060

Telefone: (51) 3308-4100
E-mail: renote@cinted.ufrgs.br