A INDÚSTRIA PESQUEIRA NO RIO GRANDE DO SUL – ASCENSÃO E QUEDA

Autores

  • Rosimeri Carvalho da Silva Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Marcelo Milano Falcão Vieira Fundação Getúlio Vargas - FGV
  • Janaína Machado Simões Fundação Getúlio Vargas - FGV
  • Patrízia Raggi Abdallah Fundação Universidade Federal do Rio Grande – FURG

Palavras-chave:

Atores sociais, campo organizacional, instituições, indústria pesqueira

Resumo

Nesse artigo apresenta-se e analisa-se a configuração do campo organizacional da indústria da pesca no Estado do Rio Grande do Sul, na perspectiva da análise institucional. A indústria da pesca, apesar de sua importância para as comunidades onde está inserida tem apresentado um processo de crescimento negativo. O estudo realizado objetiva compreender esse processo por meio da análise do campo organizacional da pesca de sua origem até a configuração atual no Estado. A configuração aqui apresentada foi elaborada a partir dos dados coletados em documentos produzidos pelos diversos órgãos envolvidos com a pesca no Brasil e no Estado do Rio Grande do Sul. Foi também realizada uma série de entrevistas semi-estruturadas com representantes das organizações que compõem o campo, com a finalidade de atribuir maior precisão à configuração do campo organizacional e salientar os atores sociais e elementos institucionais que a definiram. Pode-se perceber, pela análise, um processo de grande enfraquecimento institucional do campo, sendo a influência do Estado determinante nessa trajetória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-21

Como Citar

Carvalho da Silva, R., Milano Falcão Vieira, M., Machado Simões, J., & Raggi Abdallah, P. (2013). A INDÚSTRIA PESQUEIRA NO RIO GRANDE DO SUL – ASCENSÃO E QUEDA. Revista Eletrônica De Administração, 11(6). Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/40619