Atenção primária à saúde: a trajetória brasileira e o contexto local em Porto Alegre (RS)

Autores

Resumo

A Atenção Primária à Saúde (APS) é considerada internacionalmente como um fator de benefício aos sistemas universais de saúde. No Brasil é regulamentada pela Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e nos últimos quatro anos tem sofrido reformas expressivas em suas diretrizes, alterando a forma como estes cuidados à saúde são implementados nos municípios. Este artigo tem como objetivo analisar a trajetória da política de APS no Brasil e compreender o cenário local no município de Porto Alegre/RS. Com base em um estudo qualitativo e descritivo, foram analisados documentos oficiais sobre a APS (legislação federal e instrumentos normativos). Também, tivemos como fonte de dados o Plano Municipal de Saúde 2018-2021, o Relatório Anual de Gestão de 2020 e uma entrevista com uma gestora municipal da APS de Porto Alegre. Na trajetória nacional, reformas recentes indicam uma aproximação ao modelo mais seletivo de APS, maior flexibilização para parcerias com prestadores de serviço e redução da atuação comunitária. Em Porto Alegre, percebe-se uma fragmentação da gestão entre as Organizações Sociais do setor hospitalar, acompanhando as reformas nacionais e mudando expressivamente o desenho de funcionamento da APS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maique Berlote Martins, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, 2018) e Doutorando em Ciência Política pela Universidade Federal do rio Grande do Sul. E-mail: maique-martins@hotmail.com

Davide Carbonai, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor adjunto no Departamento de Ciências Administrativas da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Laurea Magistrale em Ciência Política (Università di Firenze; 2001) e Doutorado em Sociologia Econômica (Università di Teramo; 2005).

Downloads

Publicado

2021-12-16

Como Citar

Martins, M. B., & Carbonai, D. (2021). Atenção primária à saúde: a trajetória brasileira e o contexto local em Porto Alegre (RS). Revista Eletrônica De Administração, 27(3), 725–748. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/107905