Símbolos e rituais na aquisição da casa própria em condomínios-clube

Paula Alexandra Gil, Angela da Rocha, Ana Raquel Coelho Rocha

Resumo


Este trabalho investiga de que forma consumidores pertencentes à nova classe média atribuem significado à aquisição da casa própria em condomínios multi-familiares. Adotou-se uma perspectiva interpretativa, embasada nos pressupostos teóricos da Consumer Culture Theory. A pesquisa se baseou em entrevistas qualitativas com compradores de imóveis pertencentes a este segmento da população, cuja aquisição ocorreu nos cinco anos anteriores à realização do trabalho de campo. Utilizou-se a análise de conteúdo qualitativa como método de análise dos dados e as categorias de análise utilizadas emergiram do campo. Os resultados obtidos indicam que tanto a casa própria quanto as áreas comuns compartilhadas nos condomínios são representadas de distintas formas. Além disso, o estudo mostra de que forma os informantes articulam uma organização simbólica desses espaços, construída em torno da dicotomia casa / rua, com suas áreas de mediação.


Palavras-chave


Casa Própria; Nova Classe Média Emergente; Consumo Simbólico; Consumidores Emergentes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Paula Alexandra Gil, Angela da Rocha, Ana Raquel Coelho Rocha

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

REAd - Revista Eletrônica de Administração
Escola de Administração | Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Rua Washington Luiz, 855 - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90.010-460
Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br