AS RELAÇÕES BRASIL-ÁFRICA: DO NEXO ESCRAVISTA À CONSTRUÇÃO DE PARCERIAS ESTRATÉGICAS

Analúcia Danilevicz Pereira

Resumo


As relações do Brasil com o continente africano, após um longo período de afastamento, ganharam um novo impulso a partir dos anos 2000.  Os laços históricos, a consolidação de uma política africana brasileira e as importantes mudanças no continente africano estão presentes na visão brasileira sobre a necessidade de aproximação e cooperação. O discurso e a prática diplomática brasileira convergem para a construção de alianças preferenciais com parceiros no âmbito das relações Sul-Sul. Nessa perspectiva, o continente africano representa uma das áreas de maior investimento em termos diplomáticos dos últimos governos. E ainda, a construção de um espaço estratégico que ligue o Brasil à costa africana, transforma o Oceano Atlântico em uma área a ser preservada para a cooperação por ambos os lados. Nesse sentido, este estudo busca avaliar a interação entre o Brasil e o continente africano, especialmente com África lusófona, e analisar as relações Brasil-África nos marcos da Cooperação Sul-Sul.

Palavras-chave


Cooperação Sul-Sul, Relações Brasil-África, Política Externa

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2448-3923.107950

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Estudos Africanos (RBEA)

e-ISSN 2448-3923; ISSN 2448-3907

Publicação do CEBRAFRICA/UFRGS