Por uma esquizoanálise das narrativas de estupro: uma leitura de Mar azul (2012), de Paloma Vidal

Karine Mathias Döll

Resumo


O objetivo deste trabalho, ao aproximar a filosofia de Deleuze e Guattari da escrita literária de Paloma Vidal na obra Mar azul (2012), é propor pontos de contato em meio a um campo de interesse dos autores (a saber, a literatura), culminando numa discussão possível das figurações do estupro na literatura. Para tanto, buscou-se apresentar o romance atrelando-o aos conceitos de desterritorialização e reterritorialização a fim de se pensar a produção da mulher-corpo em detrimento da mulher-mente, bem como noções de rostidade e plano de imanência em meio ao que poderíamos chamar de "cultura do estupro". Em seguida, discute-se o conceito de "corpo sem órgãos" a partir do campo literário e suas estratificações canônicas.

Palavras-chave: Narrativas de estupro. Literatura brasileira. Filosofia francesa contemporânea.


Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referências


BROWNMILLER, Susan. Against Our Will: men, women and rape. New York: Fawcett Books, 1975.

DALCASTAGNÈ, Regina. Literatura brasileira contemporânea: um território contestado. Vinhedo: Editora Horizonte, 2012.

DELEUZE Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? São Paulo: Editora 34, 2010.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Crítica e clínica. São Paulo: Editora 34, 2011.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs:Capitalismo e esquizofrenia 2 - v. 3. São Paulo: Editora 34, 2012.

DOSSE, François. Gilles Deleuze & Félix Guattari: biografia cruzada. Porto Alegre: Artmed, 2010.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collége de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 12. ed. São Paulo : Loyola, 2005.

GROSZ, Elizabeth. Corpos reconfigurados. Cadernos Pagu, São Paulo, n. 14, p. 45-86, 2000.

GUNNE, Sorcha; THOMPSON, Zoë Brigley. Feminism, Literature and Rape Narratives: violence and violation. New York: Routledge, 2010.

HANISH, Carol. The Personal is Political: The Women’s Liberation Movement classic with a new explanatory introduction. Disponível em: http://www.carolhanisch.org/CHwritings/PIP.html. Acesso em: 9 jan. 2018.

SIELKE, Sabine.Reading Rape: The Rhetoric of Sexual Violence in American Literature and Culture, 1790-1990. New Jersey: Princeton University Press, 2002.

VIDAL, Paloma. Mar azul. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.

VIGARELLO, Georges. História do estupro: violência sexual nos séculos XVI-XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.99393

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING