Rubem Fonseca: da moldura à ekphrasis

Murilo Eduardo dos Reis

Resumo


O tema do artigo são as representações de moldura e ekphrasis em A santa de Schöneberg, conto de Rubem Fonseca que tem como centro a vida e a obra do pintor EgonSchiele. O objetivo é verificar como tais procedimentos são realizados pelo narrador e de que maneira eles contribuem para o desenvolvimento da trama. Assim, tomamos como apoio teórico textos de estudiosos que tratam de moldura, da ekphrasis, da obra fonsequiana e de aspectos das narrativas breves, tais como Ortega y Gasset (1963), Rosana de Lima Soares (2001), João Adolfo Hansen (2006), Ariovaldo José Vidal (2000), e Ricardo Piglia (2004).

Palavras-chave: Rubem Fonseca. Moldura. Ekphrasis. Conto.


Texto completo:

PDF PDF

Referências


ARASSE, Daniel. Cara Giulia. In: ARASSE, Daniel. Nada se vê: seis ensaios sobre pintura. São Paulo: Editora 34, 2019. p. 7-21.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

FONSECA, Rubem. Contos reunidos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

GENETTE, Gérard. Discurso da narrativa. Lisboa: Vega, [197-].

HANSEN, João Adolfo. Categorias epidíticas da ekphrasis. Revista USP, São Paulo, n. 71, p. 85-105, nov. 2006.

HEMINGWAY, Ernest. Contos de Hemingway: volume 2. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LEITE, Sebastião Uchoa. As relações duvidosas: notas sobre cinema e literatura. In: LEITE, Sebastião Uchoa. Crítica de ouvido. São Paulo: Cosac &Naify, 2003. p. 143-173.

ORTEGA Y GASSET, José. Meditación del marco. In: ORTEGA Y GASSET, José. Obras Completas – El espectador (1916-1934). Madrid: Revista de Occidente, 1963. p. 307-313, tomo II.

PELLEGRINI, Tânia. Rubem Fonseca. In: PELLEGRINI, Tânia. A imagem e a letra: aspectos da ficção brasileira contemporânea. Campinas: Mercado de Letras; São Paulo: Fapesp, 1999. p. 80-105.

PETRIK, Tiago; PORTO, Malu; LIMA, João Gabriel de. O personagem Rubem Fonseca. Bravo!, São Paulo, n. 147, p. 30-41, nov. 2009.

PIGLIA, Ricardo. Formas breves. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

POE, Edgar Allan. Assassinatos na Rua Morgue e outras histórias. Porto Alegre: L&PM, 2009.

SOARES, Rosana de Lima. Telas e janelas, molduras das imagens. Significação: Revista de Cultura Audiovisual, v. 28, n. 16, p. 31-44, nov. 2001.

SONTAG, Susan. Na caverna de Platão. In: SONTAG, Susan. Sobre fotografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p. 11-35.

STEINER, Reinhard. EgonSchiele: a alma nocturna do artista. Lisboa: Taschen, 2001.

VIDAL, Ariovaldo José. Roteiro para um narrador: uma leitura dos contos de Rubem Fonseca. Cotia: Ateliê Cultural, 2000.

WOOD, James. Como funciona a ficção. São Paulo: Cosac &Naify, 2012.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.99201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING