Um estudo sobre três premissas do argumento ateu na peça O berço do herói, de Dias Gomes

Ricardo Cortez Lopes, Lis Yana de Lima Martinez

Resumo


Ascendendo no campo teórico desde a virada do milênio, o ateísmo tem sido considerado uma variedade religiosa de relevância social e acadêmica por razões estigmatizantes. Este artigo apresenta um estudo com enfoque nos espaços da etapa incipiente do ateísmo como opção religiosa. Para tanto, analisamos a peça O berço do herói, de Dias Gomes. Essa peça é inspirada em um caso real que aconteceu durante a Guerra dos Canudos. Nela, é possível observar como Dias Gomes, autor que se afirmou publicamente como ateu e marxista, constrói um argumento ateu-marxista baseado em três premissas, demonstradas pela verossimilhança da situação.

Palavras-chave: O berço do herói. Argumento ateu. Religião. Nacionalismo.


Texto completo:

PDF

Referências


CUNHA, Euclides da. Os Sertões. Abril Cultural: São Paulo, 1982.

DURKHEIM, É. A educação moral. Petrópolis: Vozes, 2017.

FICO, Carlos. Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Revista brasileira de história, v. 24, n. 47, p. 29-60, 2004.

HAMBURGER, Esther Império. A expansão do “ A expansão do “feminino” no feminino” no espaço público brasileiro: espaço público brasileiro: espaço público brasileiro: novelas de televisão nas décadas novelas de televisão nas décadas de 1970 e 80. Estudos Feministas, Florianópolis, v.15, n.1, pp.153-280, janeiro-abril/2007

GOMES, Alfredo de Freitas Dias. Coleção Dias Gomes. São Paulo: Bertrand Brasil, 1990.

HENDERSON, Guilherme Freitas. A impotência sexual na obra de Freud. 2017. 105 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

JUNIOR, Caio Prado. Teoria marxista do conhecimento e método dialético materialista. Discurso, v. 4, n. 4, p. 41-78, 1973.

LOPES, Ricardo Cortez. O nível formal do conceito de Opção Religiosa: agnósticos, religiosos, deístas e ateus. In: Anais do V Seminário Discente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS, 2016: a sociologia diante de novos fluxos e velhos muros. Porto Alegre: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas/UFRGS, 2017.

_____. Reprodução sob condições controladas: o ateísmo como movimento social nas Representações Sociais dos materiais de divulgação do Templo Positivista de Porto Alegre. Trabalho de Conclusão do Curso de Bacharelado em História defendido e aprovado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul no ano de 2013.

MARX, Karl. A ideologia alemã. São Paulo: Hucitec, 1993.

_____. ENGELS, Friedrich. Manifesto comunista. Boitempo Editorial, 2015.

_____. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

_____. O 18 de brumário de Luís Bonaparte. Lisboa: Avante, 1982.

_____. O Capital – crítica da economia política. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2008

PASSETTI, Edson. Loucura e transtornos: políticas normalizadoras. Ecopolítica, n. 2, 2012.

ROXO, Marco; SACRAMENTO, Igor (Ed.). Intelectuais partidos: os comunistas e as mídias no Brasil. Rio de Janeiro: E-papers, 2012.

SACRAMENTO, Igor. Entre o dramático e o épico: o herói negativo e as hibridizações estéticas na teledramaturgia de Dias Gomes nos anos 1970. Revista Eletrônica Literatura e Autoritarismo, Maio de 2012 –

SANTOS, Lidia. A telenovela brasileira: do nacionalismo à exportação. Caravelle, p. 137-150, 2000.

SANTOS, Bianca Aparecida dos; AMENDOLA, Mariangela Fazano. O jornalismo contracultural durante o período de ditadura militar no Brasil. Intercom, XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste – Salto - SP – 17 a 19/06/2016

SERRÃO, Adriana Veríssimo. A pergunta de Feuerbach a Stirner: “que significa ‘ser um indivíduo’?”. Philosophica, Lisboa, 2013, n,41 pp. 97-108

SAMOYAULT, Tiphaine. A intertextualidade: memória da literatura. São Paulo, 2008.

SUZUKI, Matinas. Entrevista como Dias Gomes. Memória Roda Viva. 1995. Disponível em: http://www.rodaviva.fapesp.br/materia/405/entrevistados/dias_gomes_1995.htm . Acesso em: 03/04/2019.

VAZ, Henrique C de Lima. Ateísmo e Mito: A propósito do ateísmo do jovem Marx. Revista portuguesa de filosofia, v.25, n.1, p. 20-50, 1970.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.93029

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING