Uma Sutil Diferença: narrativas carcerárias em videoclipes de rappers brasileiros apenados e não apenados (1997 – 2000)

Alisson Cruz Soledade

Resumo


Em 1997, o grupo de rap Racionais Mc’s gravou o primeiro videoclipe dentro de uma instituição prisional no Brasil. A partir disso, houve uma profusão de audiovisuais que narraram a vida dos presos nas instituições de privação de liberdade. Nesse contexto, foi perceptível que as narrativas sobre o cárcere não ficaram confinadas nas vozes, nos gestos e nas cabeças dos atores sócio-históricos fora do universo prisional. Grupos nascidos dentro das prisões, como o 509-E e o Detentos do Rap, também buscaram narrar a experiência do cárcere a partir da produção de videoclipes. Sendo assim, este trabalho busca analisar - a partir da linguagem videoclíptica - o modo como o cárcere foi narrado pelos grupos de rap brasileiros, situando as diferenças entre as narrativas produzidas por apenados e não apenados.

Palavras-chave: Videoclipe. RAP. Narrativas. Cárcere.


Texto completo:

PDF

Referências


-E. Oitavo anjo. Interprete: 509-E. Provérbios 13. São Paulo: Atração, 2000, 1 CD. Faixa 6.

CARVALHO, C. Narratividade e Videoclipe: Interação entre música e imagem nas três versões audiovisuais da canção “one” do U2. 2006. Dissertação (Mestrado em comunicação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2006.

CORREA, L. J. A. Breve história do videoclipe. In: VIII Congresso Brasileiro

de Ciências da Comunicação da Região Centro-Oeste–Cuiabá–MT. 2006.

CÔRTES, Mariana. O dispositivo pentecostal e a agência dos governados. Em Debate, Belo Horizonte, v.10, n.1, p.31-38, 2018.

DAMASCENO, Francisco José Gomes. Sutil diferença: o movimento punk e o movimento hip hop em Fortaleza – grupos mistos no universo citadino contemporâneo. Fortaleza: EdUECE, 2011.

DETENTOS DO RAP. Apenas mais um. Interprete: Detentos do rap. Quebrando as algemas do preconceito. São Paulo: Sky Blue Music, 2001, 1 CD, faixa 3.

DETENTOS DO RAP OFC, ‘casa cheia’ 1998, [1998] 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2017

GRECCO, A. Racionais MC”s: música, mídia e crítica social em São Paulo. 1997.Dissertação (Mestrado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1997.

JORGE PINHO, 509E Oitavo Anjo, [2000] 2007. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2017.

MUNDOCLIPSBR, DIÁRIO de um detento Racionais Mc’s (Clip Oficial), [1997] 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2017.

OLIVA, Fernando. ‘DETENTO’ Mano Brown filma no Carandiru, 1998. Disponível em: Acesso em: 05 jun. 2017.

OLIVEIRA, Roberto. Música e política: percepções da vida social brasileira no rap. 2011. 145f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

PALMEIRA, Maria Rita. Cada história, uma sentença: narrativas contemporâneas do cárcere brasileiro. 2009. Tese (Doutorado em Literatura Brasileira) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

PEREIRA, Pedro Paulo. Homem na estrada. Interprete: Racionais Mc’s. Raio X do Brasil. São Paulo: Zimbabwe, 1993. LP. Lado B. Faixa 1.

POLI JUNIOR, Ovidio. A pena e o cadafalso: observações sobre a literatura carcerária relativa ao período do Estado Novo. 2009. Tese (Doutorado em Literatura Brasileira) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

REALIDADE CRUEL. Dia de visita. Interprete: Realidade Cruel. Só sangue bom. São Paulo: Face da Morte Produções, 1998 1 CD, faixa 3.

RÊGO, Ana Regina. Sentinella da liberdade, a voz de cipriano barata. In: VII Encontro Nacional de História da Mídia, 2009, FORTALEZA. VII Encontro Nacional de História da Mídia, 2009.

SILVA, Rogério de Souza. A periferia pede passagem: trajetória social e intelectual de Mano Brown. 2012. 302f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

SOARES, Thiago. Videoclipe: o elogio da desarmonia. João Pessoa: Marca de Fantasia, 2012.

SOUSA, Rafael. O movimento Hip Hop: a anti-cordialidade da “República dos Manos” e a estética da violência. 2009. 236f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

TADDEO, Eduardo. Prisioneiro do Passado. Interprete: Facção Central. In: FACÇÃO CENTRAL. Versos Sangrentos. São Paulo: Sky Blue, 1999. 1 CD. Faixa 14.

TREVISAN, Michele. A era MTV, análise da estética de videoclipes (1984-2009). 2011. Porto Alegre: PUCRS, 2011. Tese (Doutorado em Comunicação Social) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.92517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING