Estudos Culturais, Crítica Literária e Pós-colonialismo: novos Desafios

Alisson Preto Souza

Resumo


Além de recuperar a trajetória inicial dos Estudos Culturais e a noção de cânone, este artigo preocupou-se com a produção do pensamento crítico nos estudos literários. A metodologia utilizada para repensar o locus do artefato literário e a enunciação na área Pós-Colonial foram os Estudos Culturais e a Semiótica. Enquanto na primeira discussão demonstrou-se a importância das esferas da cultura e das formações discursivas para o trabalho articulatório entre literatura e cânone literário, na segunda discussão, observou-se como se comporta a enunciação na disciplina de estudos pós-coloniais. Os resultados desse trabalho demonstram que tanto a repetição do ângulo discursivo quanto o uso de palavras estereotipadas prejudicam a produção do olhar crítico para o próprio alargamento da teoria Pós-Colonial.

Palavras-chave: Estudos Culturais. Cânone literário. Pensamento crítico.


Texto completo:

PDF

Referências


AMOSSY, R. Imagens de si no Discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2005.

BEZERRA, Giovani Ferreira. A cultura em debate: (des)encontros entre o marxismo e os estudos culturais. In: Cultura e Sociedade – v. 30, n. 46, 2017.

COSTA, Marisa V.; SILVEIRA, Rosa Hessel; SOMMER, Luis Henrique. Estudos Culturais, Educação e Pedagogia. 36. Nº 23 Maio/Jun/Jul/Ago., 2003

EAGLETON, Terry. Conclusão: Crítica Política. P.1-22 In: Teoria da Literatura: uma introdução. 5 ed. Trad. Waltencir Dutra. São Paulo. Martins Fontes, 2003.

HALL, Stuart. A formação de um intelectual diaspórico. In: Da diáspora: Identidades e mediacoes culturais / Stuart Hall; Organizacao Liv Sovik; Traducao Adelaine La Guardia Resende ... let all. - Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasilia: Representacao da UNESCO no Brasil, 2003.

________.The Work of Representation. In: HALL, S. (Org.). Representantion, Cultural Representation and Signifying Practices. London, Sage/Open University, 1997.

HARKOT-DE-LA-TAILLE, E. Sentir, saber, tornar-se: estudo semiótico do percurso entre o sensório e a identidade narrativa. São Paulo, 2013, Tese de Livre Docência, 2013.

MILNER, Andrew. 2a ed. Literature, culture and society. Londres & Nova Yorque: Routledge, 2005.

SCHWARZ, Bill. Onde estão os cultural studies? Revista de Comunicação e Linguagens, Universidade Nova de Lisboa, n°28, out, 2000.

VATTIMO, Gianni. A sociedade transparente. Rio de Janeiro: Edições 70. Tradução de Carlos Aboim de Brito, 1991.

VEIGA-NETO, Alfredo. RECH, Tatiana Luiza. Esquecer Foucault? In: Pro-Posições | v.25, n.2 (74) | p. 67-82| maio/ago, 2014

WORTMANN, M.L; COSTA, M; SILVEIRA, Rosa. Sobre a emergência e a expansão dos Estudos Culturais em educação no Brasil. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/18441/0 Acesso em: 02/05/2019.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.92508

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING