Cinema e fotografia: as técnicas e suas ambiguidades em Benjamin, Flusser e Agamben

Sonia Campaner Miguel Ferrari

Resumo


O objetivo deste artigo é o de apresentar as concepções acerca das técnicas de Walter Benjamin, Vilém Flusser e Giorgio Agamben. No ensaio sobre a obra de arte Benjamin reflete sobre o cinema e as mudanças que a nova técnica introduz não só na concepção e função da arte na modernidade, mas também na percepção. Para ele as mudanças produzem uma reordenação da percepção e introduzem novas formas de sentir e perceber o mundo que correspondem a esse mundo. Portanto não há porque considerar essas mudanças como positivas ou negativas. As reflexões de Flusser são apresentadas a partir de seu Filosofia da caixa preta, em que o autor toma o fenômeno fotográfico para fazer um diagnóstico sobre a sociedade contemporânea, e que será estendido às outras técnicas em O Universo das imagens técnicas. A visão inicialmente pessimista de Flusser é nuançada nesta última obra. Agamben parece encontrar-se no ponto médio entre os dois pensadores ao definir o dispositivo, e o processo de profanação para combatê-lo.

 Palavras-chave: Técnica. Dispositivo. Aparato. Cinema. Fotografia.


Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, T. Fetichismo na música e regressão da audição. In: Os pensadores (Coleção). São Paulo: Abril, 1975. p. 173-199.

AGAMBEN, G. O que é um dispositivo. In: AGAMBEN, G. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Trad. Vinícius N. Honesko. Chapecó/SC: Argos, 2009. p. 27-51.

AGAMBEN, G. What is an apparatus? And other essays. Trad. David Kishik & S. Pedatella. Stanford: Stanford University Press, 2009a.

AGAMBEN, G. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

AGAMBEN, G. What is a dispositive? Aulas em vídeo da European Graduate School, 2005. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ua7ElsQFZPo (aula 1); disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=MNWie3YqmSY (aula 2). Acesso em: 28 abr. 2019.

AMELUNXEN, H. Posfácio. In: FLUSSER, V. Filosofia da caixa preta. São Paulo: Annablume, 2011.

BAITELLO, N. Vilém Flusser e a terceira dor do homem ou as dores do Espaço, a fotografia e o vento. Flusser Studies, 3 nov. 2006. Disponível em: http://www.flusserstudies.net/archive/flusser-studies-03-november-2006. Acesso em: 28 abr. 2019.

BAITELLO, N. Prefácio. A escalada da abstração. In: FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2012. p. 7-10.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. Prefácio Jeanne Marie Gagnebin. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 165-196. (Obras escolhidas, volume 1).

BENJAMIN, Walter. Das Kunstwerk im Zeitalter seiner technischen Reproduzierbarkei. In: BENJAMIN, Walter. Gesammelte Schriften. Vol. I. Frankfurt: Suhrkamp Verlag, 1980. Erste Fassung, p. 431-469; Zweite Fassung, p. 471-508.

BENJAMIN, Walter. L’ oeuvre d’art à l’époque de sa reproduction mecanisée. In: BENJAMIN, Walter. Gesammelte Schriften. Vol. I. Frankfurt: Suhrkamp Verlag, 1980. p. 709-739.

BENJAMIN, Walter. Experiência e Pobreza. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. Prefácio Jeanne Marie Gagnebin. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 114-119. (Obras escolhidas, volume 1).

BENJAMIN, Walter. A Paris do segundo império. In: BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire, um lírico no auge do capitalismo. Trad. José Martins Barbosa & Hemerson Alves Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989. p. 9-101. (Obras escolhidas, volume 3).

BENJAMIN, Walter. Das Paris des Second Empire bei Baudelaire. In: BENJAMIN, Walter. Gesammelte Schriften. Vol. I. Frankfurt: Suhrkamp Verlag, 1980.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. Trad. Carlos Felipe Moisés & Ana Maria L. Ioriatti. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

FLUSSER, Vilém. Towards a philosophy of photography. London: Reaktion Books, 1983.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta. São Paulo: Relume Dumará, 2002.

FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2012. p. 7-10.

GOETZ, Benoît. La dislocation. Architecture et Philosophie. Paris: Les éditions de la Passion, 2002.

SAINT GIRONS, Baldine. L’acte esthétique. Paris: Klincksieck, 2008.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.92506

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING