'Para Marielle. Mulheres da Maré, perigo, sementes e marés', de Geri Augusto | 'For Marielle: Mulhere(s) da Maré, Danger, Seeds and Tides', by Geri Augusto

Ana Laura Malmaceda, Guilherme Mautone

Resumo


Trata-se de uma tradução inédita para do texto "For Marielle: Mulhere(s) da Maré, Danger, Seeds and Tides", da intelectual, artista e ativista política Geri Augusto. Seu texto, que foi originalmente publicado na Revista Transition (https://muse.jhu.edu/article/776980/summary), realiza uma exegese de pontos específicos da dissertação de mestrado de Marielle Franco e procura mostrar ali o desenvolvimento de uma filosofia política interessada pela questão do conflito entre os espaços público e privado e pela questão do direito à cidade. A tradução conta com um aparelho de notas, introdução e foi revisada pela autora, que também contribuiu com referências bibliográficas adicionais aos leitores lusófonos.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMS, M. & RAMEAU, Max. Black Community Control over Police. Wisconsin Law Review, nº 3, 2016, pp. 515-538.

ALBUQUERQUE, Wlamyra R. de. O Jogo da Dissimulação. Abolição e Cidadania negra no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ALEXANDER, Michelle. The New Jim Crow: Mass Incarceration in the Age of Colorblindness. New Press, 2010.

AUGUSTO, Geri. “ROOT CAUSE”: SLAVERY MANAGEMENT, BLACK CRIMINALIZATION AND IMPRISONMENT-INSTEAD-OF-EDUCATION AS MECHANISMS OF INEQUALITY. In Crítica e Sociedade: revista de cultura política, July, v. 4, n.1, 2014, 46-68.

AUGUSTO, Geri. “Women of the Tides”: A photo-essay on quilombola resistance in dangerous times. Callaloo, forthcoming.

BERGER, Dan; FELBER, Garrett; GROSS, Kali; HINTON, Elizabeth; LOVE, Anyabwile. Prison Abolition Syllabus 2.0. AAIHS, 2018. Disponível em: https://www.aaihs.org/prison-abolition-syllabus-2-0/. Acesso em: 12/02/2021.

CAMP, J. T., & HEATHERTON, C. Policing the Planet: Why the Policing Crisis Led to Black Lives Matter [Kindle iOS version]. 2016. Retrieved from Amazon.com.

CARNEIRO, Sueli. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. Tese de doutorado em Filosofia. 2005. FFLCH, USP.

DAVIS, Angela. Are Prisons Obsolete? Seven Stories Press, 2003.

FERREIRA FILHO, Alberto Heráclito. Desafricanizar as ruas: Elite letrada, mulheres pobres e cultura popular em Salvador (1890-1937). Revista Afro-Ásia,1998-1999.

FIELL, Repper. Da favela para as favelas: história e experiência do Repper Fiell, 2011.

FIRMINO, Danilo; DOMÊNICO, Deivid; MAMÁ; BOLA, Márcio; OLIVEIRA, Ronie; MIRANDA, Tomaz. (2019). História pra Ninar Gente Grande. Estacao Primeira de Mangueira, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://youtu.be/JMSBisBYhOE. Acesso em: 28/05/2021.

FRAGA FILHO, Walter. Encruzilhadas da Liberdade: histórias de escravos e libertos na Bahia (1870-1910) . Campinas: Unicamp, 2006.

FRANCO, Marielle. UPP: A Reducão da favela a três letras. Uma análise da política de segurança pública do estado de Rio de Janeiro. Sao Paulo: N -1 edições, 2018.

FREELON, Kiratiana. The seeds of Marielle: these courageous Afro-Brazilian women are running for state office despite the odds. Okayafrica. Oct. 4, 2018. Accessed Jan. 19, 2019.

GARZA, Alicia. (2014). A Herstory of the #BlackLivesMatter Movement. Disponível em: https://thefeministwire.com/2014/10/blacklivesmatter-2/. Acesso em: 25/05/2021.

HINTON, Elizabeth. From the War on Poverty to the War on Crime: The Making of Mass Incarceration in America. Cambridge: Harvard University Press, 2016.

JAMES, Joy. States of Confinement: Policing, Detention, and Prisons. New York: St. Martin’s Press, 2000.

MATTOS, Wilson. Negros contra a ordem: Astúcias, resistências e liberdades possíveis (Salvador, 1850-1888). Salvador: EDUNEB, EDUFBA, 2008.

MCINTYRE, C. Criminalizing a Race: Free Blacks during Slavery. NewYork: Kayode Publications, 1984/1993.

PEREIRA, Amauri & SILVA, Joselina da. O Movimento Negro brasileiro: Escritos sobre os sentidos de democracia e justiça social no Brasil. Belo Horizonte: Nandyala, 2009.

RAMOS, Renata. The path to black, female, favela representation in the Rio de Janeiro State Legislative Assembly. RioOnWatch. Jan. 31, 2019.

RANKINE, Claudia. Plot. New York: Grove/Atlantic, 2001.

SANTOS, Boaventura de Souza. Pela mão de Alice. O social e o político na transição pós-moderna. São Paulo: Cortez, 1997.

SASSEN, Saskia. At the systemic edge. Cultural Dynamics. Vol. 27(1) 173–181, 2015.

SIMONE, Abdou­Maliq. People as Infrastructure: Intersecting Fragments in Johannesburg. Public Culture 16(3), 407-429, 2004.

SNCC Digital Gateway (SDG). “The Message We Were Trying to Convey.” Disponível em: https://snccdigital.org/our-voices/black-panther/part-4/. Acesso em: 09/03/2021.

SWIFT, Jaimee. Marielle franco, black queer women, and police violence in Brazil. Black Perspectives, AAIHS, March 19, 2018

SILVA, Luiz Antonio Machado da; LEITE, Márcia Pereira. Violência, crime e polícia: O que os favelados dizem quando falam desses temas? In Sociedade E Estado, 22(3), 545-591, 2007.

WELLS, Ida B. Southern Horrors: Lynch Law in All Its Phases. 1892. Disponível em: https://archive.org/details/southernhorrors14975gut. Acesso em: 28/05/2021.

WILLIAMSOM, Theresa. Marielle Franco’s legacy and the fight for Rio’s and Brazil’s Future. RioOnWatch. January 31, 2019.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.114400

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING