A interseccionalidade a partir de 'Quarto de Despejo', De Carolina Maria de Jesus

Julia de Freitas Vieira, Izilda Cristina Johanson

Resumo


As relações de poder em torno das questões de raça, classe e gênero dão lugar a uma combinação característica de opressões que atingem, de modo particular, as mulheres negras. A fim de refletir sobre o conceito de interseccionalidade na obra Quarto de Despejo: diário de uma favelada, abordaremos a questão do contexto colonial no qual se enraízam os alicerces que têm mantido praticamente intactas as estruturas sociais das desigualdades de condições em meio à diversidade de indivíduos. Visamos a destacar no artigo como a autora Carolina Maria de Jesus dialoga com a perspectiva interseccional desenvolvida dentro do feminismo negro, expondo as diferentes opressões e resistências que a obra permite analisar.

Palavras-chave: Interseccionalidade. Feminismo negro. Filosofia. Literatura.

Abstract

The power relations around the questions of race, class e gender cause a characteristic combination of oppressions that hits, in a particular way, the black women. In order to reflect about the concept of intersectionality in the book Quarto de Despejo: diário de uma favela, we will approach the question of the colonial context in which the foundations that have maintained practically intact the social structures of inequalities of conditions among the diversity of individuals. We are looking to highlight in the article how the author Carolina Maria de Jesus dialogues with the intersectional perspective developed within black feminism, exposing the different oppressions and resistances that the book allows to analyze.

Keywords: Intersectionality. Black feminism. Philosophy. Literature.


Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Yohana Maria; MELO, Miguel Ângelo de. Uma análise interacionista sobre a construção social da pobreza na literatura brasileira por Carolina Maria de Jesus: “Quarto de despejo: diário de uma favelada”. Macabéa – Revista Eletrônica do Netlli, v. 06, p. 29-41, 2017.

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Pólen, 2019.

BEAUVOIR, Simone. O Segundo Sexo, Vol. 1 e 2. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

CARNEIRO, Sueli. Mulheres em movimento: contribuição do feminismo negro. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

CARNEIRO, Sueli. Enegrecer o feminismo: a situação da mulher negra na América Latina a partir de uma perspectiva de gênero. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento Feminista Negro. São Paulo: Boitempo, 2019.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: o poder da autodefinição. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

FERREIRA, Naiva Batista. Quarto de Despejo: Gênero e Autobiografia na Literatura de Carolina Maria de Jesus. 2019. 92 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) –Universidade Federal do Amazonas, Manaus.

GARCIA, Rebeca Mendes.; BELTRÃO, Larissa Cardoso. O cânone e a literatura marginal de Carolina Maria de Jesus: uma análise de Quarto de despejo. HUMANIDADES & INOVAÇÃO, v. 6, n. 4 v. 2, p. 83-92, 2019.

GONZALES, Lélia. Racismo e Sexismo na Cultura Brasileira. Revista Ciências Sociais Hoje, Anpocs, p. 223-244, 1984.

HIRATA, Helena. Gênero, classe e raça: interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo Social - Revista de Sociologia da USP, v. 26, n. 1, p. 61-73, 2014.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 2014.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LORDE, Audre. Idade, raça, classe e gênero: mulheres redefinindo a diferença. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

NASCIMENTO, Beatriz. A mulher negra no mercado de trabalho. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento Feminista Brasileiro: formação e contexto. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

RAUL, Jéssica Mara. Carolina Maria de Jesus: Literatura, espaço e História. Revista Labirinto, v. 30, p. 241-253, 2019.

RIBEIRO, Djamila. Lugar de Fala. São Paulo: Pólen, 2019.

SCHMIDT, Rita Terezinha. Na literatura, mulheres que reescrevem a nação. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de. (Org.). Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. O local do testemunho. Revista Tempo e Argumento, v. 2, n. 1, p. 03-20, jun. 2010.

SILVA, Sara Raquel de Andrade. O Figurino da Colônia: Uma análise da sociedade colonial brasileira a partir da indumentária. Revista História, Rio de Janeiro, v. 1, p. 378-391, 2014.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.103989

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING