Em busca de um teatro perdido: Notas sobre "O tribofe", de Arthur Azevedo

Diego dos Santos Reis

Resumo


Trata-se, neste ensaio, de tecer algumas considerações sobre O tribofe, de Arthur Azevedo, revista de ano de 1891, encenada pela primeira vez no Teatro Apolo, no Rio de Janeiro, em 1892. Por meio de uma análise contextual e dos procedimentos dramatúrgicos próprios ao gênero teatral das revistas de ano, pretende-se examinar de que forma é esboçado o retrato da jovem República brasileira, e o modo pelo qual a cena passa a ser um lugar privilegiado de crítica político-social das condições de vida nas cidades do final do século XIX. Ademais, recorrendo às análises sobre o riso, de Henri Bergson, busca-se expor de que modo o efeito cômico é acionado para problematizar os costumes e impasses dos processos da formação identitária brasileira.

Palavras-chave: Teatro de Revista. Arthur Azevedo. Cômico. Crítica social.


Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Arthur. A Capital Federal. Rio de Janeiro: Editora Record, 2003.

AZEVEDO, Arthur; MACHADO, Julião. O Anno que passa. Jornal O Paiz, Rio de Janeiro, 1907. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/artigos/o-paiz/. Acesso em: 01 fev. 2020.

AZEVEDO, Arthur. O bilontra. In: AZEVEDO, Arthur. O teatro de Arthur Azevedo. v. 2. Rio de Janeiro: INACEN,1985.

AZEVEDO, Arthur. O Tribofe. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986.

AZEVEDO, Arthur. Teatro de Arthur Azevedo. v. 3. Rio de Janeiro: MINC; INACEN,1987.

BASTOS, Sousa. Dicionário do teatro português. Lisboa: Imprensa Libânio da Silva, 1908.

BERGSON, Henri. O riso: ensaio sobre a significação doc. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

FARIA, João Roberto Faria, Teatro e escravidão – A censura do Conservatório Dramático Brasileiro. Sala Preta, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 18-46, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v19i1p18-46. Acesso em: 01 fev. 2020.

FERREIRA, Procópio. O Ator Vasques. São Paulo: Oficinas José Magalhães, 1939.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. História do Brasil 2 – Da Independência aos Nossos Dias. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1971.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MAGALDI, Sábato. Panorama do Teatro Brasileiro. [S.l.]: MEC/DAC/FUNARTE/SNT, [s.d.].

MENCARELLI, Fernando. Cena Aberta: A absolvição de um bilontra e o teatro de revista de Arthur Azevedo. Campinas: Ed. Unicamp, 1999.

NEEDELL, Jeffrey D. Belle époque tropical: sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ORTIZ, Renato, Cultura e modernidade: a Françanoséculo XIX. São Paulo: Brasiliense, 1991.

PRADO, Décio de Almeida. História Concisa do Teatro Brasileiro (1570-1908). São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1999.

PRADO, Décio de Almeida. Do Tribofe à Capital Federal. In: AZEVEDO, Arthur. O Tribofe.Rio de Janeiro: Nova Fronteira: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986.

PROPP, Vladimir. Comicidade e riso. São Paulo: Editora Ática, 1992.

REIS, Ângela de Castro. As Condições de Representação Teatral na Virada do Século. Folhetim, Rio de Janeiro, v. 5, p. 60-73, set.-dez.1999.

SANTOS, Afonso Carlos Marques dos. A fundação de uma Europa possível. In: Anais do Seminário Internacional D. João VI: Um rei aclamado na América, p. 9-17, 2000,

SIBERTIN-BLANC, Guillaume. Le rire comme fait social total (éléments de sociologie bergsonienne). In: WORMS, Frédéric; RIQUIER, Camille (Org.). Lire Bergson. Paris: PUF, 2013.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como Missão:tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Editora Brasiliense, 1999.

SÜSSEKIND, Flora. As Revistas de Ano e a invenção do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986.

SÜSSEKIND, Flora. Papéis Colados. 2. Ed. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2003.

VALENÇA, Rachel Teixeira. Arthur Azevedo e a Língua Falada no Teatro. In: AZEVEDO, Arthur. O tribofe. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira/Casa de Rui Barbosa, 1986.

WORMS, Frédéric. La philosophie en France au XXe siècle: moments. Paris: Gallimard, 2009.




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.100212

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING