Aterro

Mayra Martins Redin

Resumo


A partir de telhas velhas imersas na paisagem da floresta da Ecovila Terra Una e de enciclopédias também velhas que um morador queria se desfazer, imaginei uma estrutura feita pelo encadeamento de ambas. Telhas e livros, nesta composição, dão liga, uns aos outros, e mantem tudo entrelaçado se auto sustentando, provisoriamente.  Penso: tanto as telhas quanto as enciclopédias, cada qual do seu lugar, causam um certo ruído na paisagem da floresta, que tem a ver com a afirmação de uma presença humana. Dão a ver um certo confronto ou o impasse entre habitar fazendo parte deste todo e / ou o não se sentir fazendo parte (mesmo que talvez em algum momento, talvez mítico, se fizesse) e a tentativa de fazer uso deste lugar interferindo o menos possível.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.100211

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING