Religião e ciberacontecimento: a polêmica das charges sobre o projeto “Gladiadores do Altar” da Igreja Universal do Reino de Deus

Aline Roes Dalmolin, Leandra Cohen Schirmer, Dairan Mathias Paul

Resumo


Em março de 2015, o cartunista Vitor Teixeira publicou uma charge aludindo à polêmica sobre o projeto Gladiadores do Altar. Na imagem, um homem com capacete de gladiador e uma camiseta com o símbolo da Igreja Universal do Reino de Deus  enfia uma espada em uma mulher vestida de mãe de santo. O cartunista foi interpelado extrajudicialmente pela Igreja, que o acusou de “incitar ao ódio religioso”. O artigo enfoca o ciberacontecimento que envolve a polêmica em torno da publicação da charge na web e a circulação dos comentários dos interagentes em sites e portais que divulgaram notícias a respeito do ocorrido. O texto reconstrói o percurso de circulação desse ciberacontecimento a partir de notícias publicadas em nove portais brasileiros, tanto confessionais quanto não-confessionais, e de diferentes orientações políticas, que redundaram em 494 comentários envolvendo o assunto. Os resultados da análise dos comentários nas redes apontam que a defesa do direito de liberdade de expressão e de culto nem sempre vem acompanhada pelo reconhecimento do outro como alguém dotado dos mesmos direitos e digno de respeito.


Palavras-chave


Mídia e religião; Ciberacontecimento; Circulação; Intolerância religiosa; Igreja Universal do Reino de Deus

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.94374



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)