A criança conectada: os youtubers mirins e a promoção de modos de ser criança nas lógicas do consumo

Marcelo de Andrade, Gisela G. S. Castro

Resumo


Este artigo busca refletir sobre os youtubers mirins e os modos de ser criança promovidos por tais personagens. Para isso, tomamos como ponto de análise o canal Crescendo com Luluca, disponível na plataforma do YouTube, para tecer considerações sobre a produção midiática de um tipo de subjetividade que estamos denominando como a criança conectada. Consideramos os youtubers como agentes que promovem certos modos de ser e estilos de vida pautados pelas lógicas do consumo. Nesta nossa análise empírica destacamos três fatores preponderantes nas produções da pequena Luluca: o uso de objetos como marcadores sociais; a tênue fronteira entre a vida privada e pública da youtuber; e o uso de uma linguagem informal e descontraída capaz de gerar proximidade entre a youtuber e seus espectadores-fãs

Palavras-chave


Comunicação e consumo; Criança conectada; Modos de ser; YouTube; Youtuber mirim

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.94351



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)