A recepção coletiva e suas transformações: da participação afetiva em salas de cinema à participação efetiva em instalações interativas

Fernanda de Oliveira Gomes

Resumo


A partir de uma análise realizada por Walter Benjamin sobre a recepção coletiva que passa a ser determinada na Modernidade, principalmente com a consolidação do Cinema como produto da Indústria Cultural, este trabalho procura identificar as transformações que reposicionaram o espectador e que levaram à mudanças comportamentais nos espaços de recepção. Dessa forma, após uma apresentação da noção de participação afetiva, debatida por Edgar Morin, este estudo propõe uma atualização para a dinâmica comunicacional, que privilegia a interlocução entre participantes de propostas midiáticas e artísticas através, principalmente, do surgimento de novas formas de sociabilidade criadas por dispositivos técnicos. Em seguida, algumas instalações interativas são identificadas como recortes experimentais do cenário contemporâneo, dentro de uma cultura participativa. Torna-se possível então verificar o intuito de uma interação dinâmica performática, assim como a instauração de um clima de comentário, partilha e criação em espaços de recepção.

Palavras-chave


Recepção. Interação. Espectador.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)