Telejornalismo: estratégias de reconfiguração de uma mesma notícia

Autores

  • Vanessa Cristina Backes Mestra, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
  • Elizabeth Bastos Duarte Doutora, Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202049.196-213

Palavras-chave:

Semiótica. Telejornalismo. Repetição de notícias.

Resumo

Ao longo do dia, diferentes telejornais da TV Globo veiculam, de maneira muitas vezes insistente e exaustiva, notícias sobre os mesmos acontecimentos. Ora, para uma audiência assídua, essa repetição de assuntos, o dia inteiro, pode ter sua necessidade questionada, além de se tornar bastante cansativa. Dessa maneira, o presente trabalho propõe-se a examinar o processo de reconfiguração de notícias sobre os mesmos acontecimentos, veiculadas em cinco telejornais da TV Globo ao longo de 24 horas. Interessa, particularmente, a análise do modo de operação dos dispositivos discursivos de tematização, figurativização, actorialização, espacialização, temporalização e tonalização no processo de conformação das notícias sobre dois diferentes acontecimentos, veiculadas em cinco telejornais – Hora 1 da Notícia, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal Nacional e Jornal da Globo – no período de 24 horas. Compete verificar como ocorre a manipulação dos dispositivos discursivos que conferem sentido de atualidade aos temas veiculados reiteradamente. A organização teórico-metodológica fundamenta-se em uma semiótica discursiva de inspiração europeia baseada em Saussure (2012), Hjelmslev (2013) e Greimas e Courtés (2016). Além disso, a investigação engloba autores que tratam, especificamente, da produção televisual. Os resultados obtidos revelam a existência de, pelo menos, três processos de reconfiguração dos elementos discursivos na conformação de notícias sobre os mesmos acontecimentos: (1) complexificação dos dipositivos discursivos; (2) estabilização dos dispositivos discursivos e (3) reprise/reapresentação das mesmas conformações discursivas, demonstrando uma rotina de produção jornalística baseada no reaproveitamento de materiais captados que são reutilizados para compor as narrativas sobre determinados acontecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Cristina Backes, Mestra, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Maria em 2009.

Mestra em Comunicação Midiática pela Universidade Federal de Santa Maria em 2018.

Áreas de interesse: semiótica e telejornalismo.

Elizabeth Bastos Duarte, Doutora, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1968), mestre em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982) e doutora em Lingüística e Semiótica pela Universidade de São Paulo (1989). Pós-doutora em Televisão pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (França) e pela Université de Paris III Sorbonne Nouvelle (França). Pesquisadora IC do CNPq, Professora adjunta IV (aposentada) UFRGS. Professora titular II da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1995-2007). Professora permanente do PPGCom da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM (2007-atual). Experiência na área de Comunicação, com ênfase nos estudos midiáticos, em especial, Televisão, atuando na intersecção entre semiótica e teorias da comunicação.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

Backes, V. C., e E. B. Duarte. “Telejornalismo: Estratégias De reconfiguração De Uma Mesma notícia”. Intexto, nº 49, abril de 2020, p. 196-13, doi:10.19132/1807-8583202049.196-213.

Edição

Seção

Artigos