Tensões nas representações sobre a democracia nos atos contra e pró-impeachment do Governo Dilma Rousseff na cobertura do jornal Folha de São Paulo em 2015

Autores

  • Valdir José Morigi Doutor; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
  • Ketlen Stueber Mestra; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
  • Solange Inês Engelmann Doutora; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
  • Candice Cresqui Mestra; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201842.36-55

Palavras-chave:

Representações sociais. Democracia. Tensões contra e próimpeachment. Governo Dilma Rousseff.

Resumo

O artigo aborda as tensões sobre a democracia na cobertura das principais matérias do jornal Folha de São Paulo (versão online), durante os atos contra e a favor do impeachment do Governo Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores) nos meses de março, agosto e dezembro de 2015. Analisa-se como o jornal constrói e coloca em circulação representações sobre a democracia, a partir das tensões presentes nos atos contra e pró-impeachment. Para tanto, apoiamo-nos sobre a Teoria das Representações Sociais, apresentamos elementos sobre o contexto da ditadura militar no Brasil e características da democracia representativa. Pesquisa de abordagem qualitativa, com base na Análise de Conteúdo e no estudo de ambiências. Conclui-se que as representações e tensões em torno dos valores democráticos visibilizados na cobertura das matérias denunciaram a tentativa de golpe à democracia e chamaram atenção para os problemas que um regime conservador/autoritário impõe à sociedade. No entanto, destacaram-se os enunciados que contribuíram com a disseminação do ódio à democracia, manutenção das condições de desigualdades sociais, negação dos problemas sociais e dos processos de luta por igualdade de direitos e cidadania. Os discursos, eventos e ações que antecederam ao golpe demarcam a dissolução da delicada manutenção do sistema democrático brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdir José Morigi, Doutor; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP) e professor titular da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação e do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação (PPGCOM) da FABICO da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Coordenador do grupo de pesquisa: Representações, Memória Social e Cidadania.

Ketlen Stueber, Mestra; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Mestra em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Solange Inês Engelmann, Doutora; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Candice Cresqui, Mestra; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Mestra em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2018-04-25

Como Citar

Morigi, V. J., K. Stueber, S. I. Engelmann, e C. Cresqui. “Tensões Nas representações Sobre a Democracia Nos Atos Contra E Pró-Impeachment Do Governo Dilma Rousseff Na Cobertura Do Jornal Folha De São Paulo Em 2015”. Intexto, nº 42, abril de 2018, p. 36-55, doi:10.19132/1807-8583201842.36-55.

Edição

Seção

Artigos