Que desencantamento do mundo? Comunicação, organizações e processos de racionalização no meio rural

Carlise Schneider Rudnicki

Resumo


Propomos, neste artigo, descrever o desencantamento dos produtores de tabaco do Vale do Rio Pardo. Para tanto analisamos as relações entre organizações e sujeitos sob a perspectiva do pensamento weberiano, fundamentado, principalmente, nos conceitos de racionalização e de dominação. Entendemos que o ato de "obedecer", que confronta diferentes racionalidades, acontece não essencialmente devido à ordem que as pessoas creem ser legítimas, mas que acreditam ser inevitáveis. As análises foram realizadas conforme a sociologia compreensiva de Max Weber, de forma qualitativa, utilizando como técnica grupos de discussão e entrevistas em profundidade com famílias rurais que plantam tabaco e vivem no Vale do Rio Pardo/RS, Brasil. Observamos nas organizações deste rural a comunicação em uma perspectiva instrumental e conectada à ideia de desenvolvimento econômico. Verificamos que, desencantados, os sujeitos instituem um comportamento de recusa às mudanças institucionais.


Palavras-chave


Comunicação. Racionalização. Dominação. Organizações. Rural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201534.342-361



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)