O limus redentor de Andrej Tarkosvi

Paolo Mottana

Resumo


O cinema de Tarkovski é rico em presenças simbólicas. O artigo traz, através do contato prolongado e fiel com as diferentes obras do diretor russo, a constelação de seus elementos arquetípicos e de suas figuras mais significativas: o diálogo terra-água, o trabalho do fogo, a recorrência da árvore, da madeira, da infância, o fluxo lento do tempo, a fenomenologia poética da casa. O cinema de Tarkovski é uma verdadeira opus magnum uma viagem na sobrevivência de um fôlego místico profundamente encarnado na matéria terrestre. Seu percurso circular, da árvore queimada de Ivan àquela que renasce miraculosamente no fim do sacrifício é uma cavilha fundamental para a experiência da potência da imaginação criadora quando ela é ainda expressão de uma sensibilidade inspira na alma do mundo.

Palavras-chave


Tarkovski. Terra. Água. Obra alquímica. Imaginal.

Texto completo:

PDF (Français (Canada))


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201532.38-63



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)