Comunicação pública na promoção dos direitos de crianças e adolescentes

Ana Márcia Diógenes Paiva Lima, Inês Silvia Vitorino Sampaio

Resumo


Este artigo analisa a comunicação pública, que visa à promoção do acesso ao direito de crianças e adolescentes, em um município cearense, certificado em todas as edições do projeto Selo UNICEF Município Aprovado. A análise esteia-se em Zémor (2003) e Brandão (2009), para pensar a comunicação pública, e em Faoro (2001), Freyre (2004) e DaMatta (2001), para compreender aspectos da cultura política brasileira. A pesquisa consistiu na realização de grupos focais com adolescentes e adultos, além de entrevistas em profundidade com gestores e agência de comunicação. Identifica-se, recorrendo à metodologia interpretativa, o fato de que o município avançou na oferta e qualidade da comunicação para os direitos, mas, como outros municípios brasileiros, necessita conhecer melhor as demandas da população, adequar as mídias aos propósitos de sua política pública e promover a participação de crianças e adolescentes na produção de comunicação.

Palavras-chave


Comunicação pública. Esfera pública. Política pública. Direitos. Crianças e adolescentes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201532.172-193



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)