A vingança social da técnica: hipótese de uma subversão pós-moderna dos ambientes técnicos populares

Stéphane Hugon

Resumo


O artigo trata da questão da técnica e de sua ambiguidade no imaginário ocidental. Se, por um lado, a técnica é vetor de emancipação do homem e do seu pretenso domínio sobre a natureza, por outro, motiva a ideia de alienação do sujeito diante da máquina. A partir desse quadro, o texto expõe uma crítica a esse modelo "maquínico" inserido no projeto da modernidade, considerando que a própria ideia da modernidade se baseia nessa relação ambígua entre sujeito e objeto.


Palavras-chave


Imaginário. Técnica. Modernidade.

Texto completo:

PDF (Français (Canada))




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)