Mídia e previsão do tempo: uma questão de interpretação

Autores

  • Roberto Ramos PUCRS
  • Liége Zamberlan

Palavras-chave:

Mídia. Semiologia. Meio Ambiente.

Resumo

As Tragédias possuem um sentido de purificação, conforme Aristóteles (1960). O Maremoto, ocorrido na Ásia, em 2004, matando mais de 300 mil pessoas, parece reivindicar uma nova demanda na Mídia. As previsões meteorológicas e climáticas precisam ser recicladas. Somente a Informação pode não ser suficiente. A Interpretação se esboça, de forma emergente, com emergência. Tais questões serão refletidas, neste ensaio, com os subsídios teóricos e metodológicos da Semiologia, de Roland Barthes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Ramos, PUCRS

Professor da FAMECOS-PUCRS na Graduação e na Pós-Graduação, Doutor em Educação

Liége Zamberlan

Doutoranda do PPGCom, FAMECOS-PUCRS, Mestre em Comunicação Social, pela FAMECOS-PUCRS.

Downloads

Como Citar

Ramos, R., e L. Zamberlan. “Mídia E previsão Do Tempo: Uma questão De interpretação”. Intexto, nº 13, dezembro de 2008, p. 35-46, https://www.seer.ufrgs.br/index.php/intexto/article/view/4208.

Edição

Seção

Artigos