Las políticas públicas canadienses: entre proteccionismo y diversidad cultural

Éric George

Resumo


A dimensão internacional tem ocupado sempre um lugar importante nas políticas públicas canadenses do setor das comunicações, sendo considerado os Estados Unidos um vizinho inevitável por sua proximidade geográfica e como uma ameaça por ser uma potência hegemônica cujas indústrias culturais ocupam um lugar essencial dentro das exportações do país. Neste contexto, as políticas implementadas por Ottawa têm sido tradicionalmente influenciadas por dois princípios, da abertura e do fechamento que se deram a conhecer na área econômica e cultural. Agora, desde os anos 80, temos assistido o estabelecimento de políticas de liberalização dos intercâmbios, tanto em escala continental, com o Acordo de Livre Comércio das Américas (ALCA) quanto na escala planetária no marco da Organização Mundial do Comércio (OMC) e a trabalhos sobre as noções de isenção, exceção e diversidade cultural particularmente dentro da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciências e Cultura (UNESCO). Neste artigo nos propomos ver em que medida as políticas públicas canadenses se despregaram em continuidade ou em ruptura, logo da multiplicação das decisões multilaterais. Para isto, veremos em primeiro lugar a influência dos acordos de livre comércio sobre as políticas públicas no setor da comunicação. Veremos que o setor das revistas foi o primeiro objeto de confronto entre o Canadá e Estados Unidos, o que conduziu as autoridades políticas canadenses a modificar os mecanismos de apoio ao mesmo tempo em que tentavam manter os aspectos econômicos e culturais como os primeiros de abertura e fechamento. Finalmente nos interrogaremos de maneira mais precisa sobre a possibilidade de manter ferramentas de políticas que descansam sobre a noção de “conteúdo canadense” enquanto que o forte está cada vez mais posto sobre a “diversidade cultural”, no processo de negociação internacional com a UNESCO, na qual foi firmada uma convenção no outono de 2005.

Palavras-chave


Políticas públicas. Proteccionismo. Diversidad cultural.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)