Semiótica e comunicação em Gilles Deleuze: uma perspectiva

Alessandro Sales

Resumo


O objetivo deste texto é indicar, acompanhando especialmente alguns trechos da produção do filósofo francês Gilles Deleuze ao longo da década de 60, caminhos para a determinação de uma semiótica, de uma comunicação, bem como para a averiguação de seus vínculos, os quais, hipoteticamente, se configuram em termos de pressuposição recíproca, de correlação. Estas três determinações – semiótica, ontologia comunicante e seus cruzamentos – parecem circunscrever as bases do que chamaríamos, mais largamente, de uma filosofia da comunicação.


Palavras-chave


Deleuze. Semiótica. Comunicação. Ontologia. Pensamento Francês Contemporâneo.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)