Os jornais no jornal: o Meia Hora e suas faces

Phellipy Pereira Jácome, Bruno Souza Leal, Widller Raphael Ferreira Maciel

Resumo


Interessado em discutir a topografia acidentada que compõe a rede textual de um jornal, o artigo propõe uma análise do Meia Hora de Notícias, conhecido nacionalmente pelo tom humorístico e pela utilização peculiar que faz dos recursos verbo-visuais em suas capas. Neste artigo, quatro edições do periódico são analisadas com vistas a um estudo crítico dos diversos elementos de sua verbovisualidade. Numa primeira aproximação, percebe-se que nas páginas e seções internas do jornal não são lançados os mesmos recursos expressivos na construção daquelas narrativas. Isso gera uma inflexão interessante, na medida em que expõe algumas fraturas capazes de revelar vários ‘jornais’ no interior de um ‘mesmo jornal’.

Palavras-chave


Jornalismo. Verbo-visualidade. Meia Hora de Notícias.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)