Fluxo midiático e cultura juvenil

Veneza Mayora Ronsini

Resumo


Este artigo procura compreender as relações entre hip-hop e mídia com base na experiência de jovens de classes populares que, dependendo da maior ou menor consciência da sua situação social terão, igualmente, maior ou menor autonomia para conduzir sua história pessoal e coletiva. O texto enfoca os conflitos dos produtores de hip-hop com o mercado, identificando como causa a tensão entre o discurso dos grupos – centrado na desigualdade social, econômica e étnica existente no Brasil – e a tentativa de neutralização dos mesmos por táticas mercadológicas da mídia e pelo controle de representações e das vozes legitimadas.


Palavras-chave


Hip-hop. Mídia. Cultura Juvenil.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)