Tensões nas representações sobre o gaúcho: uma análise de "Eu reconheço que sou um grosso"

Autores

  • Valdir Jose Morigi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Martha Eddy K. Kling Bonotto UFRGS

Palavras-chave:

Narrativa musical. Identidade regional. Música regional. Identidade cultural do gaúcho. Análise do discurso.

Resumo

A narrativa da música regional é um dos componentes essenciais na construção da noção de identidade regional. Neste artigo tomamos para análise o discurso presente na composição do cantor gaúcho Gildo de Freitas, um defensor das tradições gaúchas. A narrativa musical evidencia como o cantor se posiciona diante das mudanças, decorrentes da passagem do tempo, que afetaram profundamente o cenário, ou seja, as condições de produção, e, portanto, os costumes, os valores da cultura e da tradição, transformando as imagens tradicionais do gaúcho. O objetivo do artigo é verificar quais os elementos que constituem a imagem do gaúcho e como expressam as tensões e os conflitos entre as representações sociais sobre o gaúcho do passado com as do presente. Assim, as representações assumem o papel de mediadoras na construção simbólica da identidade regional do gaúcho, mostrando como se caracterizam as “negociações” de sentidos, os conflitos e as tensões que permeiam os processos de sociabilidade que envolvem as construções identitárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdir Jose Morigi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Dr. Em Sociologia pela USP – Prof. PPGCOM da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação- UFRGS

Martha Eddy K. Kling Bonotto, UFRGS

Me em Letras pela UFRGS e Profa. do DCI da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação- UFRGS

Downloads

Publicado

2013-12-16

Como Citar

Morigi, V. J., e M. E. K. K. Bonotto. “Quot”;. Intexto, nº 29, dezembro de 2013, p. 142-58, https://www.seer.ufrgs.br/index.php/intexto/article/view/39517.

Edição

Seção

Artigos