A construção técnica da democracia

María Cristina Mata

Resumo


A crescente exposição nos meios de comunicação em massa de diferentes práticas tradicionalmente reconhecíveis como práticas políticas - desde as manifestações de caráter reivindicativo até as sessões de debates parlamentares -, poderia permitir, e de fato o fazem, a consideração de um enriquecimento e expansão do espaço público que contribuiria para o fortalecimento da democracia sob diversos pontos de vista: informação cidadã, expressividade do social, vigilância e controle de atos governamentais, entre outros. Neste texto, consideramos as consequências que, em termos de cultura política, adquirem os dispositivos que visam dotar visibilidade máxima aos atores e práticas políticas, que se escondem sob a ilusão de transparência, a opacidade do poder. Por meio desse conjunto de considerações, fizemos um levantamento do papel desempenhado pelos meios de comunicação em massa na perda do sentido político das democracias atuais e sua conversão em regimes regulamentados tecnicamente.

Palavras-chave


Democracia. Mídias. Cidadania.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)