Apocalípticos, integrados e pós-modernos: a problemática da tecnologia na teoria da comunicação contemporânea

Francisco Rüdiger

Resumo


O texto discute a problemática da comunicação, a partir da tripartição metodológica das perspectivas que têm orientado a teorização nesta área. Rüdiger amplia analiticamente a dicotomia-de-enfoque apresentada por Eco, ainda na década de 60, no que concerne as recepções de tipo apocalíptico ou integrado dos media e seus produtos. O trabalho propõe a retomada do conceito de comunicação como processo, e questiona a consistência de modelos interpretativos que subjazem a algumas descrições das chamadas novas mídias.


Palavras-chave


Apocalípticos. Integrados. Pós-modernos Tecnificação.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)