Condições e contexto midiático do experimentalismo na MPB dos anos 1970

Herom Vargas

Resumo


O artigo discute quatro aspectos contextuais culturais e midiáticos que contribuíram para a criação e divulgação de obras experimentais na MPB nos anos 1970. Tais aspectos são: a expansão da indústria fonográfica, a TV e a imagem televisiva, o uso conceitual do álbum e a presença da contracultura no imaginário de artistas e público. Tais condições, analisadas de forma relacional, deram base para determinados artistas – Walter Franco, Secos & Molhados, Tom Zé, entre outros – trabalharem criativamente a linguagem da canção e terem canais de divulgação.

Palavras-chave


Música popular brasileira. Experimentalismo. Indústria fonográfica.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)