A perspectiva hedonista do elemento femme fatale: a contribuição da visualidade na construção da personagem Nelly Borden em Milano Calibro 9

Alexandre Rossato Augusti, Gilka Padilha de Vargas

Resumo


O trabalho objetiva, a partir da análise do filme Milano Calibro 9, abordar a perspectiva hedonista do cinema noir italiano. Elege-se o elemento femme fatale como foco central de observação. Observa-se, prioritariamente, a visualidade da obra, buscando-se regularmente os elementos concretos e visíveis de trabalho da direção de arte. A análise é conduzida por uma construção metodológica compreendida a partir de alguns pressupostos da Análise Fílmica, destacando-se, para tal, os autores Jacques Aumont e Michel Marie, e, Francis Vanoye e Anne Goliot-Lété, e também da proposição metodológica de Diane Rose. A pesquisa permite apontar e refletir sobre o modo como a femme fatale, em seu potencial hedonista, direciona as demais personagens e funciona como elemento fundamental para a condução da narrativa.


Palavras-chave


Análise fílmica; Cinema noir italiano; Direção de arte; Femme fatale; Hedonismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.107455



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)