Pós-verdade, cálculos e superfícies informadas: apontamentos para uma decodificação das imagens em rede

Sonia Montaño, Jardel Orlandin

Resumo


Formulamos, no ensaio, apontamentos para a decodificação de imagens técnicas. Apropriamo-nos de conceitos de Vilém Flusser como o design, a informação, a dúvida, o universo das imagens técnicas, a ontologia dos números, entre outros. Em uma livre apropriação teórico-metodológica, nós analisamos as chamadas imagens da pós-verdade, tentando perceber as linguagens que as realizam. No caso, utilizamos imagens sobre o atentado ao então candidato Jair Bolsonaro que circularam no Twitter. As imagens revelam uma incapacidade tecnocultural e política de dar a ver seus jogos e de admitir a dúvida, para multiplicar os mundos possíveis e habitáveis. Apontamos para a produção experimental de imagens como um modo de desafiar o aparelho contemporâneo e para a desinformação das imagens como um modo de decodificação e de aprendizado do cálculo, o que resulta em uma revolução cultural.


Palavras-chave


Decodificação. Informação. Imagens técnicas. Design. Vilém Flusser.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583202051.224-241



 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)