Transgênicos na imprensa: re-significação discursiva e vulgarização científica

Ada Cristina Machado Silveira, Joseline Pippi

Resumo


A pesquisa objetivou estudar a cobertura dos transgênicos na imprensa. A análise de um determinado recorte discursivo de matérias jornalísticas veiculadas no caderno semanal Campo & Lavoura do diário Zero Hora de Porto Alegre (RS), Brasil, aponta para a problemática agenciada pela vulgarização científica enquanto propositora de um interdiscurso identificado pelos cientistas como operação de “simplificação” da discursividade científica e tecnológica. Como principal resultado tem-se o destaque dado à formação discursiva (FD) da ciência, especificamente à biotecnologia e ao desenvolvimento de plantas transgênicas, a qual opera na tendência de posicionamento favorável à adoção dos transgênicos na cobertura estudada.

Palavras-chave


Comunicação. Transgênicos. Discurso.

Texto completo:

PDF




 

Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

 

 Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

 Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)