O lugar de Goethe no alvorecer do socialismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/15174522-02105012

Palavras-chave:

Goethe, Romance, Socialismo utópico, Teoria social

Resumo

O artigo aborda a controversa relação entre o socialismo utópico e o último romance do velho Goethe, Wilhelm Meisters Wanderjahre (1829). Discute-se na primeira parte aspectos da história social de fins do século XVIII e primeiras três décadas do século XIX, enfatizando o socialismo nascido imediatamente das lutas da Revolução Francesa. Em seguida, a presença do ideário socialista em Goethe é ponderada a partir de trechos selecionados do romance e em asserções goethianas colhidas de diversas fontes.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoela Hoffmann Oliveira, Universidade de São Paulo

Pós-Doutorado em Sociologia pela USP, bolsista FAPESP (2014-2018); com estadia de pesquisa em Berlim (Freie universität) e Weimar (Goethe-Schiller-Archiv) no ano de 2016, pesquisando sobre o socialismo em Wilhelm Meisters Wanderjahre.

Doutorado em Ciências Sociais pela Unicamp (2014), com a tese "Sobre a Individualidade o protagonista de Wilhelm Meisters Lehrjahre".

Mestrado em Sociologia (2008), com a dissertação "O indivíduo em Marx", trabalho que foi publicado pela Ed. Alameda com apoio Fapesp, em 2016.

Graduação em Ciências Sociais (2005).

Downloads

Publicado

2019-02-23

Como Citar

OLIVEIRA, M. H. O lugar de Goethe no alvorecer do socialismo. Sociologias, [S. l.], v. 21, n. 50, 2019. DOI: 10.1590/15174522-02105012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/82999. Acesso em: 4 dez. 2022.