Errâncias racionais: a periferia, o RAP e a política

Autores

  • Giordano Barbin Bertelli

Palavras-chave:

Política. Estética. RAP. Ressignificação. Conflito.

Resumo

Este artigo realiza uma reflexão acerca da dimensão política da estética do RAP. A partir de aspectos físicos e sociais do processo de expansão urbana e de periferização da cidade de São Paulo, procede-se à análise de trechos de composições do grupo de RAP Racionais MC’s. Busca-se analisar a inserção de sua poética nos conflitos envolvidos no confrontamento entre “centro” e “periferia”, enquanto categorias negociadas na dinâmica conflitiva de relações sociais do espaço urbano. Finaliza-se apontando - na tensão que se observa, por um lado, na relação do RAP com a ordem institucional do Estado, e, por outro, com a dinâmica do “mundo do crime” - o ponto social e poético em que reside a força e a ambiguidade do potencial político de sua estética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

BERTELLI, G. B. Errâncias racionais: a periferia, o RAP e a política. Sociologias, [S. l.], v. 14, n. 31, 2012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/34919. Acesso em: 3 fev. 2023.