Sociologia da Vocação Religiosa: reprodução familiar e reprodução da Igreja

Autores

  • Ernesto Seidl

Resumo

O artigo tem por objeto o estudo das condições de produção social do grupode profissionais da Igreja católica no estado do Rio Grande do Sul ao longo do século XX a partir da apreensão dos determinantes do fenômeno de construçãode um “celeiro de vocações”. A análise do complexo investimento religioso noenquadramento de populações majoritariamente rurais ou semirrurais, compostas por famílias muito numerosas, de forte prática religiosa e desprovidas de recursos de monstrou o sistema de fatores objetivos a agir na produção de abundantes“vocações” religiosas em indivíduos dotados de propriedades sociais bastante homogêneas.O exame das vivências e das lógicas de engajamento individual do processo de conversão religiosa, explorado através de um conjunto de relatos de profissionais da Igreja, indica a constante combinação de tarefas pedagógicas relativamente sutis e eufemizadas de construção de percepções subjetivas sobre a religião, a vocação e as oportunidades ofertadas pela vida religiosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

SEIDL, E. Sociologia da Vocação Religiosa: reprodução familiar e reprodução da Igreja. Sociologias, [S. l.], v. 14, n. 29, 2012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/26373. Acesso em: 6 out. 2022.