A governança global da Covid-19 e as ações emergenciais de países de renda baixa e média

Autores

  • Leticia Maria Schabbach Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.1590/18070337-121620

Palavras-chave:

Covid-19, governança global, financiamento externo de políticas públicas, Banco Mundial, capacidades estatais

Resumo

A Síndrome Respiratória Aguda Grave denominada Covid-19 representa um fato social dramático que tem impactado profundamente as instituições e populações de todo o mundo. Trata-se de um evento focalizador (Birkland, 1998; Kingdon, 2014) de escala global, ao qual os governos nacionais têm respondido com ações emergenciais de eficácia variável e contingenciadas pela escassez de recursos. No início de 2020 o Banco Mundial (WB) lançou o Programa de Resposta à Crise (PRC), vigente entre abril de 2020 e junho de 2021. A fim de receber os recursos financeiros, os países necessitavam encaminhar projetos voltados a ações emergenciais de enfrentamento à Covid-19. Nesse contexto, o artigo examina a influência das capacidades estatais preexistentes como fator explicativo das razões de chance de um país ter projeto de cooperação aprovado, utilizando-se como proxy a média anual de projetos aprovados, desde o ingresso no WB até 2019, e como variáveis de controle: localização na região africana, existência de casos de Covid-19, índice global de segurança em saúde e renda nacional per capita. Os resultados da regressão logística evidenciaram que as chances de aprovação de projeto Covid-19 pelo Banco Mundial aumentam quanto maiores forem a média anual de projetos anteriormente aprovados pela instituição financeira e a renda per capita do país. Enquanto o primeiro achado confirma a hipótese central, o segundo explicita uma relação causal positiva da variável preditora com a dependente, em sentido distinto do esperado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leticia Maria Schabbach, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Sociologia e professora associada do Departamento de Sociologia da Universidade Federeal do Rio Grande do Sul, atuando nos Programas de Pós-graduação em Sociologia (coordenadora) e de Pós-graduação em Políticas Públicas.

Referências

AGÊNCIA BRASIL. Diretora da OMS diz que mundo está entrando em quarta onda de Covid-19. UOL Notícias, 22 nov. 2021. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2021/11/22/diretora-da-oms-diz-que-mundo-esta-entrando-em-quarta-onda-de-covid-19.htm?cmpid=copiaecola

BAUMANN, Renato. Os novos bancos de desenvolvimento: independência conflitiva ou parcerias estratégicas? Revista de Economia Política, v. 37, n. 2 (147), p. 287-303, 2017.

BERNARDO, Gláucia J. Organizações internacionais como agentes de transferência e difusão de políticas públicas. Conjuntura Global, vol. 5 n. 2, p. 233-252, 2016.

BIRKLAND, Thomas A. Focusing events, mobilization, and agenda setting. Journal of Public Policy, v. 18, n. 1, p. 53-74, 1998.

BRASIL, Felipe G.; CAPELLA, Ana C. N. Janelas escancaradas: o potencial da pandemia na mudança de políticas públicas. In: GROSSI, M. P.; TONIOL, R. (org.). Cientistas sociais e o Coronavírus. 1. ed. São Paulo: ANPOCS; Tribo da Ilha, 2020. p. 690-693.

BRASIL, Felipe G.; CAPELLA, Ana C. N.; FERREIRA, Leandro T. Eventos focalizadores e a pandemia da COVID-19: a renda básica emergencial na agenda governamental brasileira. Revista de Administração Pública, v. 55, n. 3, p. 644-661, 2021.

CERNY, Phil. From “iron triangles” to “golden pentangles”? Globalizing the policy process. Global Governance, v. 7, n. 4, p. 397-410, 2001.

CINGOLANI, Luciana. The state of State capacity: a review of concepts, evidence and measures. Working Paper Series on Institutions and Economic Growth: IPD WP13. United Nations University; Maastrich Graduate School of Governance (UNU-Merit), out. 2013. Disponível em: https://ideas.repec.org/p/unm/unumer/2013053.html

CORONAVÍRUS: os sites em tempo real que mostram dados de mortes, curvas de contágio e mutações. BBC News Brasil, 21 mar. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51987873

DIAS, Reinaldo; MATOS, Fernanda. Políticas públicas: princípios, propósitos e processos. São Paulo: Atlas, 2012.

EGER, Talita J. A gestão de uma epidemia: estabilidade e mudança no campo do HIV/Aids no Brasil (1980-2013). 2021. Tese (Doutorado em Políticas Públicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021.

FARIA, Carlos A. P. de. As organizações internacionais como difusoras de políticas públicas. Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD, v. 7, n. 13, p. 29–49, 2018.

FERNANDES, Antônio A. T.; FIGUEIREDO FILHO, Dalson B.; ROCHA, Enivaldo C. da; NASCIMENTO, Willber da S. Leia este artigo se você quiser aprender regressão logística. Revista de Sociologia Política, v. 28, n. 74, p. 2-20, e006, 2020.

FIELD, Andy. Descobrindo a estatística usando o SPSS. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FUKUYAMA, Francis. The pandemic and political order: it takes a State. Foreign Affairs, 2020. Disponível em: https://www.foreignaffairs.com/articles/world/2020-06-09/pandemic-and-political-order

GOMIDE, Alexandre de A.; PEREIRA, Ana K. Capacidades estatais para políticas de infraestrutura no Brasil contemporâneo. Revista de Administração Pública, v. 52, n. 5, p. 935-955, set/out. 2018.

GOMIDE, Alexandre de A. PIRES, Roberto R. C. Capacidades estatais e democracia: a abordagem dos arranjos institucionais para análise de políticas públicas. In: GOMIDE, A.; PIRES, R. (org.). Capacidade estatais e democracia: arranjos institucionais de políticas públicas. Brasília: IPEA, 2014. p. 15-28.

GREER, Scott L.; KING, Elizabeth J.; FONSECA, Elize M. da. Introduction: explaining pandemic reponse. In: GREER, S. L. et al. (ed.). Coronavirus politics: the comparative politics and policy of Covid-19. Ann Arbor: University of Michigan, 2021. p. 3-33.

HARMAN, Sophie. The World Bank and HIV/Aids: setting a global agenda. Nova York: Routledge, 2010.

IDOSA de 90 anos é a primeira a ser vacinada contra Covid-19 no Reino Unido. G1, 8 dez. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2020/12/08/idosa-de-90-anos-e-a-primeira-a-ser-vacinada-contra-covid-no-reino-unido.ghtml

JARMAN, Holly. State responses to the C-19 pandemic: governance, surveillance, coercion, and social policy. In: GREER, S. L.; KING, E. J.; FONSECA, E. M.; PERALTA SANTOS, A. (ed.). Coronavirus politics: the comparative politics and policy of Covid-19. Ann Arbor: University of Michigan, 2021. p. 51-64.

KAVANAH; Matthew M.; SINGH, Renu; PILLINGER, Mara. Playing politics: the World Health Organization’s response to COVID-19. In: GREER, S. L. et al. (ed.). Coronavirus politics: the comparative politics and policy of Covid-19. Ann Arbor: University of Michigan, 2021. p. 34-50.

KINGDON, John W. Agendas, alternatives and public policies. 2. ed. Londres, 2014.

LANGE, Philipp; DRIESSEN, Pieter P.J.; SAUER, Alexandra; BORNEMANN, Basil; BURGER, Paul. Governing towards sustainability: conceptualizing modes of governance. Journal of Environmental Policy & Planning, v. 15, n. 3, p. 403-425, 2013.

OKURA, Roberta I. S. Modelos de regressão para variáveis categóricas ordinais com aplicações ao problema de classificação. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências). São Paulo: Universidade de São Paulo, Instituto de Matemática e Estatística Aplicada, 2008.

OMICRON now outpacing Delta as globally dominant COVID-19 strain, WHO says. Global News, 12 jan. 2022. Disponível em: https://globalnews.ca/news/8505377/omicron-delta-dominant-covid-19-who-update/

OOMMAN, Nandini. HIV/AIDS Monitor. Overview of the World Bank’s Response to the HIV/AIDS epidemic in Africa, with a focus on the multi-country HIV/AIDS Program (MAP). Center for Global Development: Washington; London, 2006. Disponível em: https://www.cgdev.org/page/overview-world-bank%E2%80%99s-response-hivaids-epidemic-africa-focus-multi-country-hivaids-program-map

PAINTER, Martin; PIERRE, Jon. Unpacking policy capacity: issues and themes. In: PAINTER, M.; PIERRE, J. Challenges to state policy capacity. Nova York: Palgrave Macmillan, 2005. p. 1-18.

PIRES, Roberto R. C.; GOMIDE, Alexandre de A. Governança e capacidades estatais: uma análise comparativa de programas federais. Revista de Sociologia e Política, v. 24, n. 58, p. 121-143, jun. 2016.

PIRES BRITO, Sávio B.; BRAGA, Isaque O.; CUNHA, Carolina C.; PALÁCIO, Maria Augusta V.; TAKENAMI, Iukary. Pandemia da COVID-19: o maior desafio do século XXI. Vigilância Sanitária em Debate, v. 8, n. 2, p. 54-63, 2020.

RAFAEL, Ricardo de M. R.; NETO, Mercedes; CARVALHO, Marina M. B. de; DAVID, Helena M. S.; ACIOLI, Sonia; FARIA, Magda G. de A. Epidemiologia, políticas públicas e pandemia de Covid-19: o que esperar no Brasil? Revista de Enfermagem UERJ, v. 28, p. 1-6, 2020.

REZENDE, Joffre M. de. Epidemia, endemia, pandemia, epidemiologia. Revista de Patologia Tropical, v. 27, n. 1, p. 153-155, 1998.

SEITENFUS, Ricardo A.S. Manual das organizações internacionais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1997.

SKOCPOL, Theda. Introduction. Bringing the State back in: strategies of analysis in current research. In: EVANS, P. B.; RUESCHEMEYER, D.; SKOCPOL, T. (ed.). Bringing the State back in. Cambridge: Cambridge University Press, 1985. p. 3-37.

STEFFEN, Mariana W. Bancos multilaterais de desenvolvimento como atores de política social: o caso do Banco Mundial na América Latina e Caribe (2008-2014). 2017. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

THE WORLD BANK (WB). How the World Bank Group is helping countries address COVID-19 (coronavirus). Overview. The World Bank, 11 fev. 2020a. Disponível em: https://www.worldbank.org/en/news/factsheet/2020/02/11/how-the-world-bank-group-is-helping-countries-with-covid-19-coronavirus

THE WORLD BANK (WB). The World Bank Group’s Response to the COVID-19 (coronavirus) Pandemic. The World Bank, 17 nov. 2020b. Disponível em: https://www.worldbank.org/en/who-we-are/news/coronavirus-covid19

THE WORLD BANK (WB). How are the income group thresholds determined? The World Bank, [2014]. Disponível em: https://datahelpdesk.worldbank.org/knowledgebase/articles/378833-how-are-the-income-group-thresholds-determined

THERBORN, Göran. Opus Magnum: how the pandemic is changing the world. Thesis Eleven, 20 junho 2020. Disponível em: https://thesiseleven.com/2020/07/06/opus-magnum-how-the-pandemic-is-changing-the-world/

UJVARI, Stepan C. A história da humanidade contada pelos vírus, bactérias, parasitas e outros microrganismos. São Paulo: Contexto, 2009.

VIDAL, Luiza. Ômicron: o que já se sabe sobre a variante do vírus. UOL – VIVA BEM, 10 jan. 22. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2022/01/10/o-que-ja-se-sabe-sobre-a-variante-omicron-da-covid-19.htm

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Coronavirus (COVID-19) – Dashboard. [website]. WHO, [2020a]. Disponível em: https://covid19.who.int

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). [Página institucional]. Coronavirus disease (COVID-19). Health topics. Genebra: WHO, 2020b. Disponível em: https://www.who.int/health-topics/coronavirus#tab=tab_1

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Novel Coronavirus (2019-nCoV). Situation Report - 1. Genebra: WHO, 21 janeiro 2020c. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200121-sitrep-1-2019-ncov.pdf?sfvrsn=20a99c10_4

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Novel Coronavirus (2019-nCoV). Situation Report - 11. Genebra: WHO, 31 janeiro 2020d. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200131-sitrep-11-ncov.pdf?sfvrsn=de7c0f7_4

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). [Página institucional]. Vaccines, treatment & tests. Coronavirus disease (COVID-19) pandemic. Genebra: WHO, [2021a]. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Tracking SARS-CoV-2 variants. Genebra: WHO, 31 maio 2021b. Disponível em: https://www.who.int/en/activities/tracking-SARS-CoV-2-variants/

Downloads

Publicado

2022-08-29

Como Citar

SCHABBACH, L. M. A governança global da Covid-19 e as ações emergenciais de países de renda baixa e média. Sociologias, [S. l.], v. 24, n. 60, 2022. DOI: 10.1590/18070337-121620. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/121620. Acesso em: 1 fev. 2023.