Experiência, linguagem e narração: problemas teóricos e reflexões a partir de pesquisa de campo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/15174522-105431

Palavras-chave:

experiência, narrativa, desenvolvimento, cooperação, agroecologia.

Resumo

Recorrendo a uma variedade de escritos sobre experiência, linguagem, narração e processos de subjetivação, especialmente de Walter Benjamin, Michel Foucault e Giorgio Agamben, argumento neste artigo que, entre agricultores ecológicos do oeste de Santa Catarina, Brasil, o passado é constantemente acionado nas narrativas dos atores e o ato de visualizar um futuro desejado acontece por meio das experiências vividas, particularmente por momentos de introspecção e colaboração. Fundamentado em pesquisa de campo de caráter etnográfico, analiso como a relação passado-futuro na agroecologia problematiza os modelos de desenvolvimento rural, integrando e entrelaçando as experiências pessoais compartilhadas com narrativas e práticas, pois envolve memórias de sofrimento, exploração, desejos não realizados e, simultaneamente, trabalho em grupo com construção coletiva de ideais. Esse contexto empírico é particularmente propício para a reflexão sobre desenvolvimento, uma vez que este é entendido como um processo no qual aparecem tanto a superação das formas de exploração como a autoconstrução subjetiva e colaborativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Francisco Waterloo Radomsky, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Professor associado do departamento de Sociologia e do Programa de Pós-graduação em Sociologia (PPGS/UFRGS) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). 

Referências

ADORNO, Theodor W. Introduction to Benjamin’s Schriften. In: SMITH, Gary (Ed.). On Walter Benjamin: critical essays and recollections. Cambridge: MIT Press, 1988. p. 2-17.

ADORNO, Theodor W.; BENJAMIN, Walter. Correspondência, 1928-1940. 2. ed. rev. São Paulo: Unesp, 2012.

AGAMBEN, Giorgio. O uso dos corpos. São Paulo: Boitempo, 2017. (Homo Sacer IV, 2).

AGAMBEN, Giorgio. O homem sem conteúdo. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

AGAMBEN, Giorgio. O sacramento da linguagem: arqueologia do juramento. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011. (Homo Sacer II, 3).

AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz. O arquivo e a testemunha. São Paulo: Boitempo, 2008. (Homo Sacer, III).

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.

ASSIS, Renato; ROMEIRO, Ademar. Agroecologia e agricultura orgânica: controvérsias e tendências. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 6, p. 67-80, jul./dez. 2002. http://dx.doi.org/10.5380/dma.v6i0.22129

BENJAMIN, Walter. Sobre a linguagem em geral e a linguagem do homem. In: GAGNEBIN, Jeanne Marie. (Org.). Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2011. p. 49-73.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte: Ed. UFMG; São Paulo: Imprensa oficial do Estado de São Paulo, 2009.

BENJAMIN, Walter. On the mimetic faculty. In: JENNINGS, Michael; EILAND, Howard; SMITH, Gary (Ed.). Walter Benjamin: Selected writings. Cambridge: Belknap Press; Harvard University Press, 1999. (v. 2: 1927-1934). p. 720-722.

BENJAMIN, Walter. Program of the coming philosophy. In: SMITH, Gary. (Ed.). Benjamin: philosophy, history, aesthetics. Chicago: University of Chicago Press, 1989a. p. 1-13.

BENJAMIN, Walter. Sobre alguns temas em Baudelaire. In: BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 1989b. (Obras Escolhidas, v. 3). p. 103-149.

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e literatura: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense. 4. ed. 1985a. (Obras escolhidas, v.1). p. 197-221.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e literatura: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense. 4. ed. 1985b. (Obras escolhidas, v. 1). p. 114-119.

BENVEGNÚ, Vinicius; RADOMSKY, Guilherme W. Entre o fracasso e o sucesso: desenvolvimento, sementes crioulas e transgênicas. Novos Cadernos NAEA, v. 23, n. 1, p. 171-193, 2020.

BRIGSTOCKE, Julian. Artistic parrhesia and the genealogy of ethics in Foucault and Benjamin. Theory, Culture & Society, v. 30, n. 1, p. 57-78, 2013. https://doi.org/10.1177%2F0263276412450467

BRUNER, Edward. Experience and its expressions. In: TURNER, Victor; BRUNER, Edward (Ed.). The anthropology of experience. Urbana: University of Illinois Press, 1986. p. 3-30.

BUCK-MORSS, Susan. Dialética do olhar: Walter Benjamin e o projeto das passagens. Belo Horizonte: Ed. UFMG; Chapecó: Argos, 2002.

BUCK-MORSS, Susan. Dreamworld and catastrophe: the passing of mass utopia in East and West. Cambridge: MIT Press, 2000.

BUTLER, Judith. A vida psíquica do poder. Teorias da sujeição. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

DAWSEY, John. Tonantzin: Victor Turner, Walter Benjamin e a Antropologia da experiência. Sociologia & Antropologia, v. 3, n. 6, p. 379-410, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/2238-38752013v362

DAWSEY, John. Por uma antropologia benjaminiana: repensando paradigmas do teatro dramático. Mana, v. 15, n. 2, p. 349-376, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132009000200002

DAWSEY, John. O teatro em Aparecida: a santa e o lobisomem. Mana, v. 12, n. 1, p. 135-149, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132006000100005

DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2005.

FONSECA, Maria F. A institucionalização dos mercados de orgânicos no mundo e no Brasil: uma interpretação. 2005. Tese (Doutorado) – CPDA, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso dado no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito: curso dado no Collège de France (1981-1982). 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade. Rio de Janeiro: Graal, 1998. (v. 2: o uso dos prazeres).

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Prefácio. Walter Benjamin ou a história aberta. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e literatura: ensaios sobre literatura e história da cultura. 4. ed. São Paulo: Brasiliense. Tradução de Sergio Rouanet. 1985b. (Obras escolhidas, v. 1). p. 7-19.

GOODMAN, David; GOODMAN, Michael. Localism, livelihoods and the ‘post-organic’: changing perspectives on alternative food networks in the United States. In: MAYE, Damian; HOLLOWAY, Lewis; KNEAFSEY, Moya (Ed.). Alternative food geographies: representation and practice. Amsterdã: Elsevier, 2007. p. 23-38.

HARTMANN, Luciana. Performance e experiência nas narrativas orais da fronteira entre Argentina, Brasil e Uruguai. Horizontes Antropológicos, v. 11, n. 24, p. 125-153, 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832005000200007

JAY, Martin. Songs of experience. Modern American and European variations on a universal theme. Berkeley; Londres: University of California Press, 2005.

KANG, Jaeho. O espetáculo da modernidade: a crítica da cultura de Walter Benjamin. Novos Estudos CEBRAP, v. 84, p. 215-233, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-33002009000200012

LI, Tania M. The will to improve: governmentality, development and practice of politics. Durham: Duke University Press, 2007.

LUCION, Jéssica. A institucionalização da produção orgânica no Brasil – Reflexões a partir da certificação participativa no âmbito da Rede de Agroecologia Ecovida (RS). Contraponto, v. 3, p. 131-145, 2016.

McMICHAEL, Philip. Changing the subject of development. In: McMICHAEL, Philip. (Ed.). Contesting development: critical struggles for social change. Nova York; Londres: Routledge, 2013. p. 1-13.

NIEDERLE, Paulo; ALMEIDA, Luciano de; VEZZANI, Fabiane (Org.). Agroecologia: práticas, mercados e políticas para uma nova agricultura. Curitiba: Kairós, 2013.

PANDIAN, Anand. Devoted to development: moral progress, ethical work, and divine favor in south India. Anthropological Theory, v. 8, n. 2, p. 159-179, 2008. https://doi.org/10.1177%2F1463499608090789

PERROT, Dominique. Quem impede o desenvolvimento “circular”? (Desenvolvimento e povos autóctones: paradoxos e alternativas). Cadernos de campo, São Paulo, n. 17, p. 219-232, 2008. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v17i17p219-232

RADOMSKY, Guilherme W. O poder do selo: imaginários ecológicos, formas de certificação e regimes de propriedade intelectual no sistema agroalimentar. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2015.

RIST, Gilbert. Development as a buzzword. Development in practice, v. 17, p. 485-491, 2007. https://doi.org/10.1080/09614520701469328

ROVER, Oscar. Agroecologia, mercado e inovação social: o caso da Rede Ecovida de Agroecologia. Ciências Sociais Unisinos, n. 47, p. 56-63, 2011. https://doi.org/10.4013/1044

SILVEIRA, Suzana. Rede Ecovida de Agroecologia: uma inovação estratégica para o desenvolvimento territorial sustentável na zona costeira catarinense? Interthesis, v. 10, n. 2, p. 181-213, 2013. https://doi.org/10.5007/1807-1384.2013v10n2p181

TURNER, Victor. On the edge of the bush. Anthropology as experience. Tucson: University of Arizona Press, 1985.

TURNER, Victor. Dewey, Dilthey, and drama: an essay in the anthropology of experience. In: TURNER, Victor; BRUNER, Edward (Ed.) The anthropology of experience. Urbana: University of Illinois Press, 1986. p. 33-44.

WATANABE, Chika. Development as pedagogy: On becoming good models in Japan and Myanmar. American Ethnologist, v. 44, n. 4, p. 591-602, 2017. https://doi.org/10.1111/amet.12559

WAUTIER, Anne M. Por uma sociologia da experiência. Uma leitura contemporânea: François Dubet. Sociologias, Porto Alegre, v. 5, n. 9, p. 174-214, jan./jun. 2003. https://doi.org/10.1590/S1517-45222003000100007

Downloads

Publicado

2021-08-18

Como Citar

RADOMSKY, G. F. W. Experiência, linguagem e narração: problemas teóricos e reflexões a partir de pesquisa de campo. Sociologias, [S. l.], v. 23, n. 57, p. 240–267, 2021. DOI: 10.1590/15174522-105431. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/105431. Acesso em: 6 out. 2022.