O uso de frequencímetro para inferir indícios cognitivos em alunos adultos

Autores

  • Fabiana Santiago Sgobbi UFRGS
  • Liane Margarida Rockenbach Tarouco UFRGS/PPGIE
  • Fabrício Herpich UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.95715

Palavras-chave:

Cognição, Frequência Cardíaca, Atenção, Tecnologia.

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar a existência de correlação entre a variabilidade da frequência cardíaca e o nível da atenção de estudantes durante a realização de tarefas que demandam grande processamento cognitivo, afim de constatar se existe causa e efeito das variáveis o suficiente para influenciar os indivíduos cognitivamente durante a execução das atividades. Os resultados indicaram aumento nas variações entre os três momentos dos testes, considerando análise dos dados coletados. Ocorreu aumento destes mesmos indicadores durante tarefas executivas, sugerindo aumento nos indícios cognitivos segundo a teoria de Thayer. Pode-se inferir que os usos de tais tecnologias são capazes de auxiliar a análise de indícios cognitivos reais em tempo de execução de uma determinada tarefa, visto que analisando os dados de amplas tecnologias tem-se o aumento esperado de atenção. Sugere-se relevante o desenvolvimento de estudos nesta área afim de criar uma ferramenta pratica e operacional capaz ajudar na escolha de um material didático mediante dados reais de cognição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-07-28

Como Citar

SANTIAGO SGOBBI, F.; MARGARIDA ROCKENBACH TAROUCO, L.; HERPICH, F. O uso de frequencímetro para inferir indícios cognitivos em alunos adultos. RENOTE, Porto Alegre, v. 17, n. 1, p. 134–143, 2019. DOI: 10.22456/1679-1916.95715. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/95715. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Educação e neurociência