Tecnologias digitais e a aprendizagem: perspectivas para emergência de Zona de Desenvolvimento Proximal

Autores

  • Juliana Silva Arruda UFC-CE
  • José Aires de Castro Filho UFC-Virtual

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.89265

Palavras-chave:

Tecnologias. Interação. Zonas de Desenvolvimento Proximal.

Resumo

Analisa como os recursos digitais, utilizados em atividades realizadas com o
uso das tecnologias digitais, podem fazer emergir Zonas de Desenvolvimento Proximal (ZDP) em grupos de dois ou mais aprendentes. Foi utilizada a metodologia qualitativa, com caráter interpretativo, através da observação participante, com análise microgenética, e, como instrumentos de coleta de dados: vídeos e diários de campo. As atividades planejadas envolveram disciplinas curriculares, o uso do computador e alguns recursos da Internet. Os resultados foram analisados de acordo com categorias, que foram verificadas a partir da unidade de análise: o suporte de tecnologia, destacando momentos que os recursos, aliados à interação, promovem a emergência de ZDP, acarretando aprendizagem e promovendo posturas de autoria desses aprendentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

SILVA ARRUDA, J.; AIRES DE CASTRO FILHO, J. Tecnologias digitais e a aprendizagem: perspectivas para emergência de Zona de Desenvolvimento Proximal. RENOTE, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 81–90, 2018. DOI: 10.22456/1679-1916.89265. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/89265. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Aprendizagem Colaborativa Apoiada por Computador