Gamificação e seus potenciais como estratégia pedagógica no Ensino Superior

Autores

  • Cristina Martins Doutoranda em Educação pela PUCRS
  • Lucia Maria Martins Giraffa Professora Titular - Senior Lecture Computer Science School- FACIN/PUCRS e Professora pesquisadora da Escola de Humanidades-PPGEdu/PUCRS
  • Valderez Marina do Rosário Lima Professora permanente Escola de Humanidades-PPGEdu/PPGEducem-PUCRS.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.86005

Palavras-chave:

Gamificação, Estratégia Pedagógica, Ensino Superior.

Resumo

A sociedade contemporânea é fortemente influenciada pela cultura digital, os jogos digitais estão imbricados aos hábitos sociais e a gamificação emerge como elemento para o cotidiano dos espaços formais de educação. Gamificar é o uso de elementos de jogos digitais em atividades que não são jogos, no contexto educacional defendemos esta prática como uma estratégia pedagógica que está resgatando aspectos da ludicidade de experimentações relacionadas a metodologias e a didáticas ativas. Logo, nosso objetivo foi investigar o uso da gamificação como estratégia pedagógica no Ensino Superior, buscando indícios de potenciais pedagógicos. Esta é uma investigação qualitativa, apoiada em estudo de caso, com um grupo de 18 sujeitos de pesquisa, estudantes de cursos de Pós-Graduação stricto sensu. Realizamos um experimento empírico para que os sujeitos de pesquisa pudessem vivenciar uma prática pedagógica baseada na estratégia de gamificação e avaliar esta prática com base numa ficha avaliativa, com variáveis que pudessem nos indicar seus possíveis potenciais pedagógicos. Os resultados apontam que a gamificação apresenta potencialidades pedagógicas associadas aos processos de ensino e aprendizagem de professores e estudantes, e um alinhamento da com as vivências da cultura digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-07-21

Como Citar

MARTINS, C.; MARIA MARTINS GIRAFFA, L.; MARINA DO ROSÁRIO LIMA, V. Gamificação e seus potenciais como estratégia pedagógica no Ensino Superior. RENOTE, Porto Alegre, v. 16, n. 1, 2018. DOI: 10.22456/1679-1916.86005. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/86005. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

Jogos educacionais