Gênese instrumental e o fenômeno da ubiquidade na formação docente

Autores

  • Débora Valletta Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Marcus Basso Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.85930

Palavras-chave:

gênese instrumental, ubiquidade, formação de professores

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados obtidos na investigação de uma sequência de atividades apoiadas em tecnologias móveis e ubíqua desenvolvida com estudantes de curso de Licenciatura em Pedagogia. Neste estudo pretendeu-se investigar as possibilidades e os desafios gerados na apropriação de ferramentas utilizadas no cotidiano destes futuros pedagogos, ao qual transitam em/entre dois níveis da gênese instrumental pessoal e profissional. Os dados produzidos a partir da análise experiencial dos estudantes com as ferramentas manipuladas na sala de aula foram analisados à luz da gênese instrumental de Rabardel articulados ao contexto da ubiquidade da informação. Os resultados apontam indícios de que os estudantes compreenderam os objetivos de aprendizagem para o uso de tecnologias na sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-07-21

Como Citar

VALLETTA, D.; BASSO, M. Gênese instrumental e o fenômeno da ubiquidade na formação docente. RENOTE, Porto Alegre, v. 16, n. 1, 2018. DOI: 10.22456/1679-1916.85930. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/85930. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Formação docente para o uso de tecnologia