APRENDIZAGEM INFORMAL E SUAS IMPLICAÇÕES PRÁTICAS EM UM GRUPO DE TUTORES DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Autores

  • Breno de Souza Ottani UFSC
  • Maristela Denise Coelho UFSC
  • Mileide Marlete Ferreira Leal Sabino UFSC
  • Marilda Todescat UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.75167

Palavras-chave:

Aprendizagem informal. Tutoria. Educação a distância.

Resumo

O presente artigo objetivou analisar como ocorre a aprendizagem informal a partir da perspectiva de um grupo de tutores a distância do projeto Universidade Aberta do Brasil na Universidade Federal de Santa Catarina. A pesquisa é decorrente de um estudo de caso no qual a coleta de dados foi por meio de um questionário à equipe da Tutoria pertencente à quarta edição do curso de graduação em Administração do programa Universidade Aberta do Brasil. A análise das respostas demonstra que os meios de aprendizagem informal se apresentam como sendo mais efetivos na perspectiva dos tutores, ainda que exista preferência pela utilização de meios de comunicação formal, destacando-se o email institucional, o qual constitui uma base de informações essenciais para a consecução das atividades destes profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-28

Como Citar

DE SOUZA OTTANI, B.; DENISE COELHO, M.; MARLETE FERREIRA LEAL SABINO, M.; TODESCAT, M. APRENDIZAGEM INFORMAL E SUAS IMPLICAÇÕES PRÁTICAS EM UM GRUPO DE TUTORES DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. RENOTE, Porto Alegre, v. 15, n. 1, 2017. DOI: 10.22456/1679-1916.75167. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/75167. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Educação a distância